Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-03-2007

    SECÇÃO: Crónicas


    foto

    Eclipse da lua

    A Lua é feiticeira. O feitiço da Lua tem muito que contar. Porquê? É muito antigo e com algumas realidades. Se o Sol é fonte e a origem da vida, a Lua é a rainha da noite! O luar faz, fez e fará sonhar. Quantos amores fizeram juras ao luar? Iria dizer: tudo para lá da vida terrestre encaixa no satélite da Terra. Se as bruxas, fadas, duendes e lobisomens têm influências nas comunidades, a magia é etérea.

    Mas, da realidade à ficção vai um salto! As fases da lua sempre influenciaram a actividade terrena: ocasiona as marés e os sismos. As placas tectónicas estão sujeitas a atracções luni-solares. O agricultor sempre se orientou pelos movimentos lunares. O Seringador e o Borda d`Água continuam a dar ensinamentos. O abate de árvores era feito segundo as luas – ouvia dizer.

    No sábado (3 de Março), apesar da Meteorologia apontar para a observação visível do eclipse da Lua no Alentejo e Algarve, fui espreitar o firmamento em Soutelo do Douro. Apesar das nuvens fugidias, como bailado, deixarem ver o disco luminoso. Como na parte inferior estava um pouco obscurecido, não abandonei o terraço. A aragem não fez despegar a atenção ao fenómeno. Quando um terço do circulo estava obscurecido, ficamos tão contentes que várias pessoas foram chamadas para o posto de vigia, contactei os filhos e os netos, por telemóvel na cidade do Porto. Apesar da nebulosidade conseguiram ver parte do fenómeno.

    Estive, vai não vai, para enviar SMS(s) aos amigos, lembrando o acontecimento, e para sentirem o prazer da noite mágica.

    Durante mais de uma hora o terraço foi palco de festa. A friagem desapareceu e as conversas fluíram (encanto da Lua?!). Sem "armar" em Professor, expliquei a oposição dos astros – Sol, Terra e Lua – e o cone de sombra... Alguns nem Galileu ou Copérnico conheciam (!). Recordei as aulas do Dr. Catarino Nunes, no 1º ano no liceu de Vila Real, onde os movimentos dos astros, por exposições convincentes e desenhos no caderno diário, eram aprendidos e compreendidos. Trabalhos práticos também se faziam. Não tínhamos uma miniatura de um planetário, mas ensinava a traçar uma elipse de pouca excentricidade (eclíptica do movimento de translação da Terra), com linhas e dois alfinetes espetados no papel (focus). Grande Professor foi o Dr. Catarino Nunes!...

    Como estava hospedado em casa da Senhora Vitorinha, e a filha Zézinha era modista, fui um dos alunos. Lembro também o Zé da Cunha, que vivia com a avó, a levar para a aula linha de carrinho e alfinetes. Os alunos citadinos não conseguiram o material. Fiz tantas elipses, para os colegas, que jamais viria a esquecer os movimentos dos astros!

    Ao Dr. Catarino sou devedor de momentos muito felizes. Apenas um:

    O gosto pelos livros a ele o devo. Como a "mesada" era curta, lia o Mundo de Aventuras, os Mosquitos e os Mandrakes, emprestados pelo Cerdeira Guerra. Mas, sempre que sobravam uns tostões, dos pirolitos (chupas de caramelo) e sorvetes, comprados à saída do liceu, ia à montra do Café Excelsior, seleccionar uma historieta e comprá-la. Não é que uma delas é evocada pelo Dr. Catarino(!), como leitura do seu tempo de menino, e só eu, entre trinta e dois alunos da turma, pude satisfazer o desejo de nova leitura ao Mestre!

    Mais tarde, vieram os livros de Emilio Salgari (Tigre da Malásia) e as Minas de Salomão – livro traduzido por Eça de Queirós. Nas aventuras africanas, os exploradores foram salvos da morte por terem o dom de esconder o Sol – viram no almanaque que ia haver um eclipse!

    Lembrar as aulas de Ciências Geográfico-Naturais, e recordar a leitura das Minas de Salomão alegrou a alma, tapou o frio e deu mais encanto ao eclipse da Lua.

    Por: Gil Monteiro

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.