Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-11-2005

    SECÇÃO: Desporto


    POLO AQUÁTICO - CAMPEONATO NACIONAL DA 1ª DIVISÃO

    Três jogos...três vitórias

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    Em três jornadas já realizadas, a equipa do CPN contabiliza por vitórias os seus jogos já disputados. Depois de um categórico triunfo fora de portas na primeira jornada, ante o Paredes, por 13-8, a equipa ermesindense efectuou dois jogos perante o seu público, face ao Belenenses e ao Portinado, respectivamente para as 2ª e 3ª jornadas do Campeonato Nacional da 1ª Divisão. Dois jogos onde os propagandistas conquistaram mais duas vitórias que lhes conferem, neste momento, a segunda posição do campeonato, com nove pontos somados.

    Foi sem quaisquer dificuldades que o CPN despachou por concludentes 15-4 (com os parciais de 5-0; 2-0; 2-3 e 6-1) a equipa do Belenenses, em jogo referente à 2ª ronda do “Nacional” da 1ª Divisão, realizado a 5 de Novembro passado. Foi um encontro com sentido único do princípio ao fim, ou seja, a baliza do Belenenses, que pouco ou nada fez para anular a supremacia evidenciada pelo conjunto orientado por Nuno Lobo.

    Durante o 1º período a equipa de Belém praticamente não chegou à baliza à guarda de Eugénio Andrade, um facto que ficou a dever--se não só ao fraco ataque do conjunto lisboeta como também pela tremenda eficácia defensiva do CPN. E se na defesa tudo corria bem, no ataque o cenário era idêntico, com a equipa propagandista a sair desta etapa inicial a vencer por 5-0. No segundo período a eficácia concretizadora do CPN baixou um pouco, muito por culpa do guarda-redes forasteiro, que apenas permitiu que a equipa ermesindense tivesse apontado neste período dois golos. E se o guardião contrário se mostrou verdadeiramente inspirado nesta etapa, o seu companheiro de posto propagandista não lhe ficava atrás, já que correspondeu sempre da melhor maneira a alguns remates que os forasteiros iam timidamente começando a fazer no jogo. Reacção esta que, no penúltimo período do encontro, deu os seus frutos, com o Belenenses a apontar três golos contra apenas dois da equipa da casa, que nesta etapa optou por dar descanso a alguns dos atletas mais experientes, fazendo entrar os jogadores mais jovens e inexperientes, permitindo desta forma que os forasteiros inaugurassem a sua pontaria. Mesmo com esta reacção do Belenenses no jogo, a vantagem do CPN no marcador estava longe de estar em perigo, já que no quarto e derradeiro período a equipa de Nuno Lobo voltou a encostar os seus adversários às cordas, acabando por concluir esta etapa do jogo com um parcial de 6-1, perfazendo desta maneira um resultado total de 15-4. No plano individual e para além da já citada grande exibição do guardião Eugénio Andrade, é de realçar a veia goleadora de Pedro Campos, autor de oito dos quinze tentos dos ermesindenses. Nuno Gonçalves, Paulo Coelho, Nuno Portela, com dois golos cada um, e Jorge Coelho, com um golo apontado, foram os restantes marcadores do CPN neste encontro.

    TESTE MAIS COMPLICADO

    DIANTE DO PORTINADO

    foto
    Bem mais difícil foi o encontro do passado fim-de--semana relativo à jornada 3 da prova, ante os algarvios do Portinado. Um jogo realizado sob o signo do equilíbrio, entre duas das equipas mais fortes deste campeonato, pese embora o Portinado ocupar neste momento a última posição da prova, um posto que fica essencialmente a dever-se ao facto desta equipa não ter podido contar com alguns dos seus melhores atletas nas duas primeiras jornadas. Atletas esses que voltaram então ao activo precisamente no encontro perante o CPN, dificultando ao máximo a vida dos propagandistas, que tiveram de se aplicar a fundo para vencer este jogo por 12-7 (com os parciais de 2-2; 5-2; 1-1 e 4-2). Esta foi, aliás, a exibição mais conseguida da equipa de Nuno Lobo na presente temporada, com particular destaque para os atletas mais jovens, que realizaram um grande jogo, demonstrando desta forma que o futuro do polo aquático propagandista está bem entregue. No entanto, a tranquilidade para os locais neste jogo apenas chegou a quatro minutos do fim, altura em que a equipa ermesindense alargou a sua vantagem no marcador, desfazendo assim as dúvidas quanto ao vencedor deste encontro. Pedro Campos voltou a assumir-se como o goleador da equipa de Ermesinde, ao apontar sete golos, sendo que os restantes ficaram à conta de Paulo Coelho, Diogo Lêdo, ambos com dois tentos cada um, e ainda por Jorge Coelho, autor de um dos 12 golos dos propagandistas. Após este jogo o CPN ocupa agora o segundo lugar da classificação, com nove pontos – os mesmos que o líder da prova, o Amadora –, fruto de três vitórias em outros tantos jogos disputados. Na próxima ronda o CPN volta a actuar perante o seu público, em jogo diante do Fluvial.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.