Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-01-2024

    SECÇÃO: Crónicas


    foto

    “Estranha sensação de me sentir estrangeiro no meu país!”

    Já diz o ditado “Ano Novo, vida nova”. Poucos de nós mudarão a maneira de ser e de estar, assim num repente. O presente decorrerá quase igual ao passado, acredito que ao longo do ano possamos ter incentivos ou deceções que alterem a normalidade. Parti rumo à cidade Invicta. Cidade nunca conquistada, mas que nos vai enamorando ao percorrermos as suas ruas e vielas. O centro da cidade, durante o ano findo era um autêntico estaleiro de obras. Todos os inconvenientes causados à mobilidade de pessoas e bens deviam-se às obras das linhas Rosa e Amarela do metro, que estavam em andamento e tinham previsão de conclusão para o final de 2023. É sempre curioso ver, ao final de cada ano, o que a cidade evoluiu. Percorri a rua das Flores, Mouzinho da Silveira, Ribeira, Clérigos e Santa Catarina. A mesma massa humana de antigamente. A azáfama era diferente. O corrupio das gentes já não estava ligado ao trabalho mas sim ao lazer. Grupos de pessoas que seguiam o guia, com auscultadores para se inteirarem dos pontos históricos e lendas do burgo. Outros valendo-se das informações das apps vistas e revistas nos telemóveis. Os mapas em papel doados ou vendidos nos postos de turismo caíram em desuso.

    Sonoramente é um encanto. Idiomas e trajes de todo o mundo. Mas não só na calçada. Donos e empregados de lojas de alimentação e de recordações deste belo país, são oriundos de diversos pontos do globo. A globalização, sem nos apercebermos, tomou e vai tomando conta das nossas tradições, tanto gastronómicas como culturais. Somos servidos e ouvimos um Indiano a falar e aconselhar como confecionar um bom cozido à Portuguesa. Um lojista Chinês a explicar a um Albanês o significado das cores da nossa bandeira. Veio-me à lembrança um dito de um professor de história. Sabeis como entrámos no comércio no Japão e fundámos a cidade de Nagasaki? Pela mão dos Jesuítas. Um armazém para recolher produtos e especiarias locais, depois uma loja, umas casas de residência, uma rua, duas ruas, os nossos costumes, a nossa gastronomia, um casamento, dois, três, que lá machos somos nós. Risada geral. De facto demos um bom empurrão ao início da globalização.

    Agora era esperar por 366 dias para verificar se as mudanças nos serão benéficas. Dirigi-me para a estação de comboios de São Bento. Tinha um, dentro de poucos minutos com término em Braga. Era nesse que regressaria à minha cidade de Ermesinde. Acomodei-me. Estava a recordar tudo o que vi e senti neste curto passeio quando fui interrompido por uma mulher. “Oi, moço. Este trem vai para Braga? Vai sim, respondi. Muito Obrigada, Deus te abençoe, viu”. No banco em frente falavam

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Por: Manuel Fernandes

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].