Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-05-2023

    SECÇÃO: Saúde


    foto

    Saúde Mental Sem Estigmas

    O estigma em relação à saúde mental ainda está enraizado na sociedade atual. Isso tem consequências graves no processo de intervenção e integração social das pessoas que sofrem de doença mental, afetando o seu bem-estar e qualidade de vida.

    O estigma refere-se a atitudes negativas, preconceitos e discriminação dirigidos a indivíduos que sofrem de problemas relacionados com a saúde psicológica. Pode ser originado por diversos fatores, como a falta de compreensão e conhecimento sobre a saúde psicológica, representações negativas nos meios de comunicação e até crenças culturais enraizadas.

    foto
    O estigma atua em círculos viciosos que incluem o indivíduo que sofre de doença psicológica, a sua família e os serviços de saúde. O estigma leva à discriminação negativa da pessoa com perturbação mental que interioriza essas visões estigmatizantes e discriminatórias, originando o “autoestigma”.No seio familiar, a presença de um membro com doença estigmatizada pode originar vergonha, culpa e preocupação, ocorrendo ruturas familiares e aumentando o stress familiar. Nos serviços de apoio psicológico, o estigma contribui para que a procura de apoio ocorra em estádios mais avançados da doença, dificultando a eficácia do tratamento e aumentando o número de internamentos involuntários. Tudo isto resulta na degradação do serviço e aumento do estigma.

    Existem vários aspetos do estigma em relação à saúde mental que contribuem para a sua persistência. Um deles é a ideia equivocada de que as doenças mentais são sinais de fraqueza ou falta de caráter. Isso pode levar a sentimentos de vergonha ao procurar ajuda profissional ou partilhar as suas experiências com outros.

    Felizmente, nos últimos anos, tem havido uma maior consciencialização sobre o estigma em torno da saúde mental. Na Casa do Povo de Ermesinde,

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico (avozdeermesinde@gmail.com) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Joana Lopes*

    *Psicóloga da Casa do Povo de Ermesinde

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.