Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2006

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL – CAMPEONATO NACIONAL DA 3ª DIVISÃO – SÉRIE B – 10ª JORNADA

    Mau demais para ser verdade...

    Não há memória de vermos no Estádio dos Sonhos uma partida de futebol de tão má qualidade como aquela que no passado dia 26 de Novembro foi protagonizada pelas equipas do Ermesinde e do Vilanovense.

    O resultado final de 0-0 expressa, e bem, aquilo o que foi este paupérrimo jogo de futebol referente à 10ª jornada da Série B do Nacional da 3ª Divisão.

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Quase nada há para dizer acerca deste encontro entre o Ermesinde e o Vilanovense, duas equipas que estiveram numa tarde completamente desinspirada. Um jogo cuja história se resuma a dois lances de algum perigo da autoria da equipa da casa, um aos 38 minutos, altura em que Alfredo Quaresma efectuou o primeiro remate do encontro, tendo a bola sido facilmente defendida por Pedro Miguel; e outro à passagem do minuto 74, com Vitinha a obrigar o “número 1” forasteiro a uma defesa apertada após um cabeceamento no coração da área.

    Dois lances que fizeram assim o “filme” de uma partida que não deixou saudades a ninguém, protagonizada por dois conjuntos sem garra e sobretudo sem ideias para contrariar o marasmo que tomou conta dos acontecimentos ao longo dos 90 minutos. Com uma intensa e descaracterizada luta a meio campo, com um futebol deveras trapalhão repleto de passes errados e perdas de bola inadmissíveis para jogadores deste nível, a igualdade final a zero golos acaba por se aceitar num jogo muito equilibrado por... baixo. Nos últimos instantes do encontro a equipa da casa ainda tentou pressionar o adversário na tentativa de chegar ao golo da vitória, mas definitivamente este era um péssimo dia para se jogar futebol, pelos menos para os 28 jogadores que estiveram em acção no relvado dos Sonhos. O Ermesinde ainda viu um golo ser-lhe anulado por fora de jogo de um seu jogador, tendo na sequência deste lance o defesa-central Pinhal visto o segundo cartão amaraelo, e consequente vermelho, por se ter excedido nos protestos com o árbitro que viajou desde Braga.

    Com este empate o Ermesinde eleva para seis o número de jogos (consecutivos) em que não consegue vencer, sendo de referir ainda que nas últimas quatro jornadas os verde-e-brancos não conseguiram marcar um único golo, dados estes que explicam o facto de o clube dos Sonhos continuar posicionado abaixo da “linha de água”. É caso para dizer que nuvens negras pairam actualmente sobre os Sonhos.

    MAIS DESTAQUE DE DESPORTO: http://www.avozdeermesinde.com/noticia.asp?idEdicao=104&id=3310&idSeccao=901&Action=noticia

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.