Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-02-2006

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL – CAMPEONATO NACIONAL DA 3ª DIVISÃO – SÉRIE B – 20ª JORNADA

    Justa repartição de pontos num jogo agradável

    Ainda não foi desta que o Ermesinde conseguiu vencer uma partida no seu reduto no ano de 2006. No passado domingo (12 de Fevereiro) a equipa ermesindista não foi além de um empate a duas bolas com o Rebordosa, em jogo referente à 20ª jornada do Campeonato Nacional da 3ª Divisão. Foi uma partida agradável de se assistir, entre duas equipas que privilegiaram sempre o futebol de ataque, em especial na segunda parte, em que o jogo conheceu contornos de grande beleza. Face ao excelente desempenho que ambos os conjuntos tiveram durante grande parte do encontro, a igualdade final no marcador acaba por ajustar-se pefeitamente.

    Há que sublinhar, no entanto, que este resultado acabou por penalizar mais o Ermesinde, já que perdeu uma óptima oportunidade para se aproximar dos dois lugares que dão acesso à subida de divisão, visto que os dois primeiros classificados (Vila Meã, e Torre de Moncorvo) perderam, nesta jornada, pontos nos respectivos encontros. A equipa dos Sonhos ocupa agora a sétima posição da prova, com 27 pontos somados.

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    Foi com uma tarde de sol convidativa à prática do futebol que o Ermesinde entrou em campo disposto a oferecer à sua massa associativa a primeira vitória caseira de 2006. E da intenção ao acto o caminho não podia ter sido mais curto, já que logo aos cinco minutos de jogo a equipa da casa se adiantou no marcador por intermédio de Quim que, de cabeça, correspondeu da melhor maneira a um cruzamento vindo da direita do seu ataque. A este tento madrugador dos ermesindistas respondeu muito bem o conjunto do Rebordosa, que com maior tempo de posse de bola tentou a todo o custo criar situações de golo junto da baliza do regressado Jorge Lopes (relegou o habitual titular Casqueira para o banco dos suplentes), jogadas estas que, no entanto, raramente causavam perigo para o sector mais recuado dos locais. A excepção à regra ocorreu à passagem do minuto 14, quando após uma falha da defensiva ermesindista, Cerqueira rematou o esférico ligeiramente ao lado da baliza de Jorge Lopes, isto quando tinha tempo e espaço para fazer bem melhor. Seria preciso esperar mais 20 minutos para que se voltasse a assistir a uma jogada perigosa junto de uma das balizas, altura em que Pessoa cabeceou a bola um tudo ou nada por cima da trave da baliza à guarda de Claúdio, isto na sequência de um belo cruzamento de Quim para o coração da área. A findar a etapa inicial o Rebordosa viu finalmente premiado o seu querer e ambição em chegar ao golo quando, na marcação de um livre directo à entrada da área ermesindista, Jorginho repôs a igualdade no marcador. Um golo inteiramente justo, pois o Rebordosa trabalhou sempre muito, e bem, com o intuito de alcançar o golo.

    SEGUNDA PARTE

    foto
    Os primeiros minutos do segundo tempo foram jogados a um ritmo frenético, autenticamente de parada e resposta, com ambos os conjuntos a jogar de uma forma bonita e a procurar constantemente os caminhos das balizas adversárias. O jogo estava aberto, adivinhava-se por isso que o golo poderia surgir a qualquer momento para um dos dois lados, algo que viria a confirmar-se no minuto 69, quando na sequência de uma rápida jogada de ataque, Manuel Luís colocou a sua equipa pela primeira vez em vantagem no marcador. O Ermesinde, como seria de esperar, não baixou os braços, e lançou-se de imediato em ataques sucessivos à baliza do Rebordosa em busca do tento do empate. No entanto, seriam os forasteiros a estar mais perto do terceiro golo que os ermesindistas da igualdade já que, no espaço de dois minutos, o Rebordosa enviou uma bola à trave, por intermédio de Cerqueira, e outra à figura de Jorge Lopes, esta rematada por Bismark. Por sua vez, os comandados de José Augusto continuavam a acercar-se com bastante regularidade da área do Rebordosa, e foi numa dessas ocasiões, aos 83 minutos, que Quim bisou na partida, restabelecendo assim a igualdade no marcador.

    Até final as duas equipas continuaram a privilegiar o futebol de ataque, na ânsia de alcançar o golo da vitória, contribuindo desta maneira para que este fosse um dos jogos mais agradáveis e disputados realizados até à data no recinto dos ermesindistas. No entanto, o marcador não mais viria a ser alterado, sendo este o resultado que mais se ajusta ao desempenho demonstrado pelas duas equipas durante todo o jogo, já que seria de uma injustiça extrema alguma delas sair derrotada do relvado dos Sonhos. Face a este resultado o Ermesinde perdeu uma óptima oportunidade para se aproximar do duo de comandantes deste campeonato, composto pelo Vila Meã e pelo Torre de Moncorvo, duas equipas que perderam pontos nesta ronda. Aliás, o Ermesinde irá deslocar-se precisamente ao terreno desta última equipa na próxima jornada da competição, aguardando-se, por isso, mais um intenso e complicado jogo para os pupilos de José Augusto.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.