Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-12-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-01-2006

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL - CAMPEONATO DISTRITAL DE INICIADOS DA 1ª DIVISÃO - SÉRIE 2 - 18ª JORNADA

    Triunfo autenticamente arrancado a ferros

    Foto MIGUEL BARROS
    Foto MIGUEL BARROS
    Depois de há duas semanas atrás ter infringido a primeira derrota da temporada ao líder da prova, o Trofense, era com entusiasmo que a equipa de iniciados do Ermesinde recebia no seu campo a equipa do Penafiel.

    Jogo este relativo à 18ª jornada do Campeonato Distrital de Iniciados da 1ª Divisão, e que teve lugar no Complexo Desportivo dos Montes da Costa, no passado domingo. Contrariamente ao que muita gente pensaria inicialmente, este foi um encontro muito complicado para o Ermesinde, que só no derradeiro minuto conseguiu carimbar a vitória.

    Isto porque o Penafiel esteve sempre muito bem no capítulo defensivo, já que ia anulando conforme podia as inúmeras investidas que os ermesindistas fizeram ao longo de todo o jogo à sua baliza. Assim, e em relação a aspectos concretos, há que referir que o controlo do jogo esteve sempre nas mãos do Ermesinde, que criou o primeiro lance de perigo à passagem do minuto 15, quando Menezes aproveitou um mau alívio da defesa penafidelense para enviar a bola um tudo ou nada ao lado da baliza contrária. Três minutos depois o mesmo Menezes atirou o esférico à trave, após um remate fora da área. Neste período só dava Ermesinde, e seria novamente a equipa de Quim Rodrigues a criar uma oportunidade perigosa junto de uma das balizas, quando Pinto desferiu um potente remate à entrada da área que levou a bola a ser sacudida para canto com alguma dificuldade pelo guardião do Penafiel.

    SEGUNDA PARTE

    No início do segundo tempo o Ermesinde refrescou o seu ataque, com a substituição de Dias por Eduardo, mas sem resultados imediatos, pois a bola teimava em não “beijar” as redes penafidelenses.

    E seriam mesmo os forasteiros a poder ter chegado à vantagem no marcador, quando no minuto 12 da etapa complementar dispuseram de uma grande penalidade a seu favor, a castigar uma pretensa mão na bola de um defensor do Ermesinde. Castigo máximo este que, no entanto, seria desperdiçado pelo avançado Vicente, que permitiu a intervenção do guarda-redes ermesindista Nuno. Penafiel que a partir do meio desta 2ª parte começou a tentar chegar mais vezes à baliza do Ermesinde, embora sem grande sucesso, pois nas poucas vezes em que era chamado a intervir o sector recuado dos locais, muito bem comandado pelo capitão de equipa Gustavo, resolvia sempre, com classe, as situações que iam surgindo. Nos instantes finais do encontro o Ermesinde efectuou uma pressão quase asfixiante junto do sector defensivo penafidelense, e quando já quase ninguém acreditava numa vitória dos locais, eis que no último minuto do tempo regulamentar o capitão Gustavo apontou o golo da vitória da sua equipa. Tento este que surgiu na sequência de um pontapé de canto, tendo Gustavo saltado mais alto que a defesa do Penafiel para de cabeça fazer o golo que deu mais três pontos ao Ermesinde. Com este triunfo autenticamente arrancado a ferros o Ermesinde manteve a segunda posição no campeonato, agora com 40 pontos somados, menos cinco que o líder Trofense, que na última jornada empatou surpreendentemente a zero bolas no campo do S. Pedro da Cova.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.