Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-10-2005

    SECÇÃO: Destaque


    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2005

    PSD aguentou a Câmara mas com o PS nos calcanhares

    A vitória sofrida de Fernando Melo nas eleições para a Câmara de Valongo, com a perda de um vereador, e a vitória simultânea do PS nas eleições para a Assembleia Municipal constituíram resultados inesperados e controversos, quer no plano estritamente concelhio, quer por comparação com o triunfo folgado de social-democratas no plano nacional. De facto,a performance do PS em Valongo quase ia surpreendendo um aparelho social-democrata que pecou por excesso de confiança. Isso ficou bem patente quer com a campanha defensiva do PSD no concelho, que foi ficando cada vez mais acossado até ao dia das eleições, quer com a vitória da candidatura independente “Unidos por Alfena”, mesmo contra o aparelho partidário laranja.

    Foto URSULA ZANGGER
    Foto URSULA ZANGGER
    A oposição menesista no PSD não saiu muito à vontade no concelho de Valongo.

    O resultado das eleições no concelho de Valongo constituiu uma surpresa para muitos observadores, pelos sinais contraditórios que acabou por emitir e, relativamente aos quais, não é fácil obter uma resposta consensual.

    Entre esses sinais contraditórios, por exemplo, parece revelar-se, por um lado, o evidente prestígio de Fernando Melo relativamente aos outros protagonistas do PSD concelhio, ao mesmo tempo que, por outro, parece começar a manifestar-se um grande desgaste que, não fosse o voto de castigo nacional ao PS, teria permitido a conquista da Câmara por Maria José Azevedo e o PS.

    Assim sendo, muitos são os vencedores das eleições autárquicas no concelho.

    Entre esses vencedores, e, naturalmente além de Fernando Melo, que conserva a presidência da Câmara, e de Casimiro de Sousa, que levou a lista socialista ao triunfo, não pode deixar de considerar-se a própria Maria José Azevedo, responsável pela constituição e dinamização da candidatura à Assembleia Municipal, os presidentes de Junta reeleitos António Oliveira e José Carvalho (PS) e António Monteiro (PSD), bem como os recém-chegados Artur Pais (uma meia-surpresa em Ermesinde) e Arnaldo Soares, eleito pela lista independente “Unidos por Alfena”, este não propriamente um recém--chegado, já que tem sido a eminência parda (ou o braço direito, se se quiser), de Guilherme Roque na presidência da Junta de Freguesia de Alfena.

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Os bons resultados da CDU, que tem eleitos na Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia de Campo, Ermesinde e Sobrado (elegeu agora aqui um representante) serão também de assinalar, ao mesmo tempo que o BE consegue, pela primeira vez conquistar mandatos no concelho, um na Assembleia Municipal e outro na Assembleia de Freguesia de Ermesinde.

    Grande perdedor parece ser apenas o PP, com a derrota da lista da coligação “Continuar a Obra” para a Assembleia Municipal, liderada por Campos Cunha (PP) perdendo para a lista de Casimiro de Sousa (PS) e ainda com a não eleição do segundo elemento da lista PSD/PP proposto pelo Partido Popular para aquele órgão, o democrata-cristão Alexandre Teixeira.

    foto

    foto

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.