Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2023

    SECÇÃO: Cultura


    Grupo de Fado 1111 abrilhantou memorável espetáculo solidário a favor do Núcleo da Refood de Alfena/Ermesinde

    Fotos MIGUEL BARROS
    Fotos MIGUEL BARROS
    Um sarau de altíssima qualidade que ficará na retina de todos os que a ele assistiram. É desta forma que olhamos para aquilo que foi o espetáculo solidário a favor do Núcleo da Refood de Alfena /Ermesinde levado a cabo pelo Grupo de Fado 1111, na tarde de 26 de novembro passado, no Auditório da Senhora da Paz, em Alfena. Percebemos por isso o porquê deste projeto musical - materialização artística da Associação Guimarães Fado - ser tão popular não só por esse Portugal fora como também no plano internacional, e de ter a sua agenda de espetáculos sempre esgotada! O Grupo de Fado 1111 interpretou de forma magistral o cantar trovadoresco de raiz estudantil, popular e erudita, que constitui a Canção de Coimbra. O grupo vimaranense, composto por Luís Campos (guitarra portuguesa), Miguel Dias (viola), Miguel Silva (guitarra portuguesa), Jorge Soares (voz), Manuel Pereira (voz) e Magina Pedro (voz), trouxe a Alfena temas como “As Nossas Capas”, “Amor de Estudante”, “Vira de Coimbra”, “Guitarras do Meu País”, ou “ Estrelinha do Norte” que fazem parte do rico reportório desta expressão musical que é única no Mundo, e que é o fado, ou canção, de Coimbra. A numerosa plateia ficou rendida à performance deste grupo que ali se deslocou a favor de uma causa solidária, já que as receitas provenientes deste concerto reverteram a favor do Núcleo da Refood de Alfena /Ermesinde para que esta organização possa angariar verbas para fazer face às muitas despesas que tem com a sua missão de ajudar o próximo, como por exemplo, gastos com gasóleo para fazer as recolhas, bem como para a compra de sacos de transporte de pão, de legumes, de bolos, de fruta, detergentes para desinfeção do espaço, papel de rolo de limpeza, etc. Aliás, este foi o segundo espetáculo solidário organizado pelo referido núcleo, sendo que o primeiro, e recorde-se, aconteceu a 14 de outubro passado no Fórum Cultural de Ermesinde.

    foto
    Trocámos algumas palavras com a coordenadora do Núcleo da Refood Alfena/Ermesinde, Nina Maia, no sentido de nos fazer um breve balanço sobre estes dois eventos, começando por confessar que gostava que as salas tivessem ficado mais compostas em termos de público, compreendendo, no entanto, que a altura não será a mais propícia para as pessoas gastarem dinheiro. Embora também opine que há muitas pessoas que ainda não estão muito solidárias com certas causas desenvolvidas por algumas associações, e que o Núcleo da Refood de Alfena/Ermesinde tem sentido isso de alguma forma. «Fizemos um bom apuramento nos dois espetáculos, mas obviamente que queríamos encher as salas. Estes espetáculos solidários são muito importantes para nós, pois não temos ajudas monetárias de lado nenhum, e a subsistência do nosso núcleo são realmente estes espetáculos solidários. Aliás, já estamos a programar outro espetáculo para o próximo dia 3 de março. Até lá, este dinheiro proveniente destes dois espetáculos tem que dar (para a missão abraçada por esta organização)», referiu Nina Maia, que de seguida deu alguns exemplos dos muitos gastos que o núcleo tem de suportar (mensalmente) para levar por diante a sua missão de voluntariado. «Só para gasóleo são 300 euros, sacos para transporte são coisas também muito caras. Ainda agora compramos 25 kg de sacos e pagamos 99 euros. Isto, para além dos detergentes, luvas, toucas, ou seja, material muito dispendioso e que se usa diariamente, pois há que lembrar que nós fazemos dois turnos diários. São gastos muito grandes que temos com isto, e com a higiene, algo que ninguém imagina. Por isso, tínhamos mesmo de fazer estes dois espetáculos, senão corríamos o risco de no início do ano estarmos fechados», conta Nina Maia, que acrescenta que há cada vez mais pedidos de ajuda a chegar ao Núcleo da Refood de Alfena /Ermesinde, organização que atualmente ajuda semanalmente 80 famílias, num total de 287 beneficiários.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].