Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-05-2023

    SECÇÃO: Crónicas


    foto

    «Tens de chamar os peregrinos que passam e dizes que é a melhor limonada das Astúrias»

    Em março e abril andei por terras Castelhanas. O tempo ameno e pouco chuvoso levou-me a fazer o caminho do Norte para Santiago de Compostela. A semana Santa é um pouco complicada na questão de alojamento. Muitos espanhóis tiram férias por essa altura e percorrem em família vários trechos do caminho, reservando as dormidas. Pelo sim, pelo não, refreei o andamento. Decidi que no domingo de Páscoa andaria só durante a manhã. Saí ao raiar do dia. Os sinos ainda não tinham dado a boa nova. As ruas desertas, olhei para as horas e estranhei. Ainda seria cedo! Galguei uns metros que logo passaram a uns quilómetros. Os povoados despidos das gentes. As entradas do casario sem os verdes e as cores do arco íris, dadas pelas diversas pétalas. A brisa não trazia o cantar do sino. Mais além um petiz cumprimentou-me. Numa mesa que servia de banca indicava Limonada a 0,50 cêntimos e um café a 1.00 €. Quero uma limonada. Feita pela Mãe? Não, não, respondeu-me apressado. Feita por mim. A mãe apareceu. Sim é ele que faz. Uma receita da avó. Donde és? questionou. De Portugal, vivo no Porto. No Porto? Inquiriu e logo de seguida diz: Adoro o Porto, vou lá todos os anos. Bebi o refresco a gosto e aconselhei o petiz. Tens de chamar os peregrinos que passam e dizes que é a melhor limonada das Astúrias. Os olhos sorriram e da boca exprimiu um tímido “Sim, sim, obrigado e Bom Caminho”. Despedi-me. Os sinos continuavam mudos, ou seria do vento que estava em direção contrária. Às 14 horas parei.

    Depois de garantir alojamento e com o banho tomado, aventurei-me a descobrir a dita. As praças a abarrotar de gente nos seus bancos e esplanadas. A Igreja aberta, sem os seus santos. Estes permaneciam numa tenda montada no adro da Igreja. Estranhei. Queres entrar? Ouvi. Sim claro. Porque os santos estão aqui, perguntei. Então hombre! Porquê? Para continuarem a ouvir as preces dos seus devotos. Sorri e concordei. A televisão de um bar onde me refugiei transmitia a cerimónia em Málaga da transladação da imagem de Cristo aos ombros dos Legionários, desde o interior da Igreja de Santo Domingo até ao trono processional. A mente transportou-me para o meu tempo de meninice. Logo de manhã, quatro a cinco rapazolas juntavam-se ao pároco. Um levava a cruz, outro era encarregado de recolher o envelope, outro com a caldeirinha e com o aspersório, outro com o sino para assinalar a boa nova. As portas das casas abriam-se de par em par. Enquanto o pároco falava com os residentes, a pequenada cometia o pecado da gula. Os bolsos eram abarrotados pelos caramelos e rebuçados. Nas casas mais fartas os doces desapareciam num ápice. Nem nos nossos anos tínhamos aquela fartura. Meia dúzia de casas visitadas e já estávamos enjoados de ingerir tanta doçaria. Casa sem verdes batia-se à porta.

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Por: Manuel Fernandes

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].