Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-03-2023

    SECÇÃO: Opinião


    foto

    Da deriva dos continentes ao Anticlinal de Valongo (5ª parte)

    O NASCIMENTO DE VALONGO E O SEU ANTICLINAL

    Estamos no final da Era Proterozoica. Se já há vida no planeta, esta não passa de algas unicelulares. O supercontinente Rodínia tinha-se fragmentado.

    Perfil geológico do anticlinal de Valongo Dissertação de Mestrado, Universidade de Évora Rúben Samuel da Silva Domingos, 2014
    Perfil geológico do anticlinal de Valongo Dissertação de Mestrado, Universidade de Évora Rúben Samuel da Silva Domingos, 2014
    O terreno onde 500 milhões de anos mais tarde nasceria Valongo fazia parte da grande placa da Laurentia e estava bastante mais a sul, próximo do equador terreste. Era um mar tropical pouco profundo onde abundava a vida própria daqueles tempos. A partir do Período Ordovícico, portanto há mais de 400 milhões de anos, apareceram as trilobites, os fósseis mais conhecidos dos animais que povoaram estes mares.

    Representação esquemática do Anticlinal de Valongo na atualidade, vendo-se no fundo o vale do Rio Ferreira Cortesia da Câmara Municipal de Valongo
    Representação esquemática do Anticlinal de Valongo na atualidade, vendo-se no fundo o vale do Rio Ferreira Cortesia da Câmara Municipal de Valongo
    Mas a Tectónica de Placas não perdoa e, além de se deslocarem para Norte, estes terrenos estão na linha da frente duma formidável colisão de massas continentais. A Gondwana, vinda de Sudoeste, choca com a Laurentia. Os terrenos levantam-se e os mares paleozoicos secam. Desaparecem as trilobites há cerca de 350 milhões de anos e aparecem as frondosas florestas próprias do Período Carbónico cujos restos fossilizados darão origem às minas de carvão de S. Pedro da Cova e Pejão.

    O Choque foi de tal ordem que se formou um monstruoso anticlinal, que cerca de 300 milhões de anos mais tarde os geólogos chamariam de Anticlinal de Valongo.

    Decorria então a Orogénese Hercínica (ou Varisca).

    Valongo é, portanto, obra da Orogénese Hercínica.

    O anticlinal tem uma orientação aproximada noroeste-sudeste e tem cerca de 90 Km de comprimento, terminando próximo de Castro de Aire.

    No presente encontra-se praticamente todo erodido, principalmente devido à

    Aspeto atual do Anticlinal de Valongo, vendo-se as Serras de Pias (esquerda) e Santa Justa (direita) a partir do Lugar dos Castelos, em Valongo. (Fotografia de Sofia Carvalho)
    Aspeto atual do Anticlinal de Valongo, vendo-se as Serras de Pias (esquerda) e Santa Justa (direita) a partir do Lugar dos Castelos, em Valongo. (Fotografia de Sofia Carvalho)

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    José Campos Garcia*

    *Médico

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].