Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2023
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2022

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Ermesinde 1936 encontra o trilho dos bons resultados

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    Após 8 jornadas sem vitórias, eis que no mês que agora finda a principal equipa do Ermesinde 1936 começou, por fim, a dar alegrias à sua massa adepta. O mesmo será dizer: triunfos. Na Série 2 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP) os ermesindistas não perderam nenhum dos quatro encontros realizados em novembro, facto que fez com que deixassem a zona de despromoção, passando a ocupar o 13.º posto, com 11 pontos, mais 7 que o primeiro emblema (o Roriz) abaixo da linha de água.

    O último ponto foi conquistado no reduto do S. Lourenço do Douro, onde o Ermesinde 1936 empatou as duas bolas, no passado dia 27, em jogo referente à 12.ª jornada. Carlitos adiantou os ermesindistas no marcador à passagem do minuto 30, mas ainda antes do intervalo Oliveira restabeleceu a igualdade. No reatamento foram de novo os pupilos de Vítor Leal a passar para a frente do placard, com um golo de Diogo Cunha ao minuto 56, mas aos 82 minutos Igor estragou a festa ao conjunto da nossa cidade e fez o 2-2 final. As equipas alinharam da seguinte forma: S. Lourenço do Douro: Saná, Anselmo (André, 60), António (Miguel, 85), Cláudio, Rothen, (Ivo, 60), Anderson, Papé (Pedri, 60), Alex Porto, Juca, Oliveira e Maia (Igor, 46): Treinador: Pedro Monteiro.

    Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro, Pepe, Rafael Rito, Marcelo, Miguel Rosa (Tomás, 70), Ricardo Pinto, Edgar (André Rocha, 70), Diogo Almeida, Carlitos (Cláudio, 82), Diogo Cunha (Machado, 82) e Herdeiro. Treinador: Vítor Leal.

    VITÓRIA MAIS DILATADA DA ÉPOCA

    Na tarde de 20 de novembro o aflito Roriz visitou o Estádio de Sonhos para ali disputar os 3 pontos num jogo da 11.ª ronda. O Ermesinde 1936 dominou por completo o encontro e foi com naturalidade que o marcador final indicou 3-0 a seu favor, naquela que foi, até à data, a vitória mais dilatada dos comandados de Vítor Leal nesta Série 2. Os golos dos verde-e-brancos foram da autoria de Herdeiro (19 minutos), e de Diogo Cunha (aos 44 e aos 90+10).

    As equipas jogaram com: Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro, Pepe, Pedro Castro, Marcelo (Machado, 54), Rafael Rito, Ricardo Pinto, João Fernandes (Palheira, 70), Diogo Almeida, Carlitos (Edgar, 84), Diogo Cunha (Derek, 84) e Herdeiro (Mubarak, 84). Treinador: Vítor Leal.

    Roriz: Gonçalo, Chico, Telmo (Cruz, 70), Nuno (Cunha, 46), Castro (Rodrigo, 80), Teixeira, Rui Pedro (Xavi, 46), Rodri, Machado, Igor e Miguel (Daniel Mendes, 64). Treinador: Luís Teixeira.

    TRIUNFO EM APARECIDA ESTEVE POR UM TRIZ

    Também a precisar de pontos como “pão para a boca” está o Aparecida, que no dia 13 recebeu a turma da nossa cidade em partida da 10.ª jornada. O Ermesinde 1936 conquistou no Complexo Desportivo da Aparecida, em Lousada, o segundo empate fora de portas da temporada - o primeiro havia sido em Vilarinho -, desta feita a uma bola. Foi uma partida onde os ermesindistas jogaram com muita garra, tendo chegado ao intervalo a vencer por 1-0, graças a um golo de Carlitos. Seria já em tempo de compensação que os da casa chegariam à igualdade, por intermédio de Falcão.

    As equipas alinharam com: Aparecida: Nico, Hugo Silva (Luisinho, 83), Pepe, Rafa (Falcão, 70), Migas (Benito, 70), Valente (Pedro Moreira, 70), Moreira, Hélder Silva, Topas e Fonseca. Treinador: Samuel Fonseca.

    Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; Pepe, Pedro Castro, Marcelo, Rafael Rito, Ricardo Pinto, João Fernandes (Edgar, 58), Diogo Almeida, Cláudio Neves, Carlitos e Herdeiro. Treinador: Vítor Leal.

    foto
    PRIMEIRA VITÓRIA NO CAMPEONATO

    Em partida da 9.ª jornada o Ermesinde 1936 alcançou no dia 6 a sua primeira vitória neste campeonato, neste caso frente ao Aliança da Gandra, por 2-0 (jogo das imagens).

    A primeira parte do encontro foi equilibrada e jogou-se mais a meio campo, sem grandes oportunidades de golo, ainda assim, as melhores foram construídas pela linha ofensiva da equipa comandada por Vítor Leal. Logo aos 10 minutos, o capitão Herdeiro, bem colocado na pequena área, rematou ao lado; passado um quarto de hora, nova oportunidade para o capitão ermesindista e o mesmo destino, bola ao lado da baliza.

    Na segunda parte foi a formação do Aliança da Gandra que se mostrou mais atacante nos primeiros minutos o que acabou por espevitar os locais que começaram a jogar melhor, tentando marcar. Aos 49 minutos, Diogo Cunha isola-se, remata a bola, mas esta passa ligeiramente acima da barra da baliza adversária. O golo começava a adivinhar-se. Uma nova ocasião para a concretização deste objetivo surgiu ao minuto 60, quando Diogo na cobrança de um livre viu a bola ser devolvida pela trave da baliza defendida por Rica. Finalmente, aos 66 minutos, numa jogada de insistência do ataque do Ermesinde 1936, Pepe conseguiu empurrar a bola para dentro da baliza adversária. O golo foi muito festejado no campo e nas bancadas. O Gandra reagiu e aos 80 minutos Mário Pereira rematou à trave. Mas o Ermesinde 1936 não parou, continuou a tentar marcar mais golos e ao minuto 85, numa tentativa de tirar a bola da baliza, o defesa Jorge Pereira fez a bola embater no seu guarda-redes e entrar na baliza. Estava feito o segundo golo para os jogadores da casa e fixado o resultado final.

    As equipas alinharam da seguinte maneira: Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro, Pepe, Pedro Castro, Marcelo, Rito, Pinto (Edgar, 57), Carlitos, Diogo Almeida (João Fernandes, 88), Cláudio Neves (Tiago Teixeira, 87), Diogo Cunha e Herdeiro (Mubarak, 87). Treinador Vítor Leal

    Aliança de Gandra: Rica; Jorge Pereira, Pinheiro, Hugo Costa (Joel, 75), Jorginho, Luís Costa, Mário Pereira, Seixas (Nuno Martins, 86), João Cunha (Ferraz, 73), Maurício e Rúben. Treinador Luís Ribeiro.

    PASSAGEM À 4.ª ELIMINATÓRIA DA TAÇA DA AFP

    A primeira vitória oficial do Ermesinde 1936 nesta temporada foi obtida na 3.ª eliminatória da Taça da AFP. A turma de Sonhos visitou o reduto do Leverense, conjunto que atua na Divisão de Honra do futebol distrital, tendo de lá saído vencedor por 1-0, graças a um golo de Diogo Almeida, aos 22 minutos.

    As equipas alinharam com: Leverense: Nandinho (Diogo, 46), Vítor, Preto (Manu, 73), João Paulo, Luís Roxo, Bruno Teixeira (Sérgio Sousa, 46), João Couto, Diogo Borges (Francisco, 46), Dinis, Diogo Santos (André Pereira, 46), Daniel Medas. Treinador: Toninho.

    Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro, Zinho (Carlitos, 62), Pepe, Pedro Castro, Rafael Rito, Marcelo, Ricardo Pinto, André Rocha (Edgar, 27), Diogo Almeida (Mubarak, 62), Diogo Cunha e Herdeiro (Cláudio, 82). Treinador: Vítor Leal.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.