Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2022

    SECÇÃO: Cultura


    II FESTIVAL INTERNACIONAL DE ÓRGÃO E MÚSICA SACRA

    Wolfgang Capek deu concerto na Igreja do Santuário de Santa Rita

    Fotos CMV
    Fotos CMV
    O II Festival Internacional de Órgão e Música Sacra promoveu a realização de cerca de 30 concertos em vários municípios do norte do país, designadamente no Porto, Maia, Gondomar, Arouca, Oliveira de Azeméis, Felgueiras e Valongo. No nosso concelho houve concertos na Igreja de S. Martinho de Campo (com o organista italiano Enrico Viccardi), na noite de 4 de novembro, na Igreja Matriz de Valongo (com o organista espanhol Francisco Javier Garcia), na tarde de 6 de novembro, e no Santuário de Santa Rita de Cássia, em Ermesinde (com o organista austríaco Wolfgang Capek), na noite de 5 de novembro.

    Wolfgang Capek completou os seus estudos na Universidade de Música de Viena nas disciplinas órgão (com Herbert Tachezi), piano (com Hans Kann e Hilde Langer-Rühl), composição e música sacra. Ainda durante os seus estudos, entre 1978 e 1980 conquistou vários prémios em concursos de piano (“Jugend musiziert”) e órgão (1975 e 1979 “ARD - Competition Munich”) e o prémio honorário. Posteriormente, continuou seus estudos com Louis Robillard em Lyon.

    De 1974 a 1983 foi organista da Igreja Schubert em Viena-Lichtental. Desde 1983 é organista titular da Marienkirche em Viena-Hernals, onde também é o diretor do coro e orquestra local desde 2005. A partir de setembro de 2008, envolveu-se, cada vez mais, na Igreja Agostiniana em Viena e passou a ser o seu organista titular a partir de 2009. Em 1981, Wolfgang Capek foi nomeado para lecionar na Universidade de Música de Viena, onde é docente de piano e órgão. Em 1987 recebeu o título de Magister Artium depois de estudar música francesa para órgão sinfónico.

    Composições para piano, órgão e coro, arranjos para piano e obras orquestrais para órgão completam as suas atividades artísticas, assim como inúmeras gravações de rádio, discos e CD’s. Concertos levaram-no a quase todos os países da Europa, bem como a Hong Kong, Coreia do Sul, EUA e Rússia, além disso, como solista, podem referir-se as colaborações com importantes orquestras e ensembles nacionais e estrangeiros.

    O programa do memorável concerto na Igreja de Santa Rita, que se encheu, foi o seguinte:Johann Sebastian BACH (1685-1750) Sinfonia da Cantata “Wir müssen durch viel Trübsal in das Reich Gottes eingehen”, BWV 146 (Arranjo para órgão solo: Marcel Dupré); Coral “Liebster Jesu, wir sind hier”, BWV 731; W.A. MOZART (1756-1791) Fantasia em fá menor, Kv 608 Allegro-Andante-Allegro; Gabriel PIERNÉ (1863-1937) Três peças op. 29 Prélude - Cantilène - Scherzando; Joseph JONGEN (1874-1954) Toccata em Ré bemol Maior; Franz LISZT (1811-1886) Ave Maria Prometheus (Arranjo para órgão solo: Jean Guillou).

    Estiveram presentes o Reitor do Santuário, padre Joaquim Samuel Ribeiro Guedes, o Pároco de Ermesinde, Cónego João Peixoto, a vice-presidente da Câmara de Valongo, Ana Maria Rodrigues, Helena Oliveira do Executivo da Junta de Freguesia de Ermesinde e, entre outros, Catarina Magalhães, Chefe de Divisão dos serviços de Cultura e Turismo da Câmara de Valongo. Usaram da palavra o Reitor do Santuário que se congratulou com mais este concerto no Santuário e Ana Maria Rodrigues que elogiou este tipo de espetáculos que juntam a música à valorização do nosso património religioso, ao mesmo tempo que entregou ao organista algumas recordações do nosso concelho. O excelente organista austríaco foi muito aplaudido por todo o público presente.

    foto
    .

    foto
    .

    Por: Manuel Augusto Dias

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].