Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 20-09-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2021

    SECÇÃO: Local


    NOTICIAS DA UNIVERSIDADE SÉNIOR DE ERMESINDE

    Visita ao Entroncamento e a Vila Nova da Barquinha

    foto
    A Universidade Sénior de Ermesinde (USE) organizou uma visita de estudo, coordenada pela Dr.ª Ilda Pinheiro, no passado dia 30 de junho, ao Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, ao Parque de Escultura Contemporânea e ao Castelo de Almourol em Vila Nova da Barquinha. Os participantes nesta visita foram cerca de 28, entre membros da direção da AGORARTE, docentes e alunos que cumpriram escrupulosamente as orientações da DGS.

    A nossa primeira paragem foi no Museu Nacional Ferroviário instalado no Complexo Ferroviário do Entroncamento. É um museu polinucleado de dimensão nacional, com a sua sede na cidade do Entroncamento, possuindo vários núcleos dispersos pelo país, como, por exemplo, em Valença, Chaves, Lousado, Santarém ou Lagos.

    O acervo museológico é constituído por cerca de 36000 objetos, sendo uma das melhores coleções de património ferroviário da Europa, que se inserem em categorias como material circulante, equipamentos de via, equipamentos de comunicação, informação e sinalização, equipamentos de estação, escritório, tarifários, proteção, e equipamento de saúde ou espólio documental. Entre todas as peças expostas podemos destacar a primeira máquina construída em Portugal, o Comboio Real Português e o Comboio Presidencial.

    foto
    A segunda etapa da nossa visita foi já em Vila Nova da Barquinha no Parque de Escultura Contemporânea, instalado num parque verde junto ao rio Tejo, apresentando uma exposição permanente composta por cerca de onze obras de arte contemporânea de vários artistas nacionais como Alberto Carneiro, Fernanda Fragateiro, Ângela Ferreira, Pedro Cabrita Reis ou Joana Vasconcelos. A destacar, ainda, as excelentes condições para convívio com parque de merendas, por nós aproveitado para degustarmos o nosso farnel ao almoço.

    O Castelo de Almourol erguido numa ilha no rio Tejo, único em Portugal, e com acesso feito de barco com partida da vila de Tancos, integra a Região de Turismo dos Templários e é um dos exemplos mais representativos da arquitetura militar do início do reino de Portugal e da Ordem dos Templários. Durante a Reconquista cristã da Península Ibérica, quando esta região foi ocupada por forças portuguesas, D. Afonso Henriques conquistou-o em 1129 e entregou-o aos cavaleiros da Ordem dos Templários encarregados do povoamento do território entre os rios Mondego e Tejo, e da defesa da capital de Portugal, Coimbra. Sob os cuidados da Ordem tornou-se centro importante, controlando o comércio de azeite, trigo, carne de porco, frutas e madeira entre as diferentes regiões e Lisboa. Com a extinção da Ordem dos Templários em 1311 pelo papa Clemente V, D. Dinis passou-a para a Ordem de Cristo, tendo perdido alguma importância e sofrido algumas alterações. É de realçar, ainda, a rara beleza da paisagem envolvente que se pode apreciar quer de barco, quer do alto da sua torre de menagem e para os mais românticos as várias histórias populares existentes.

    Finalmente, e depois de um dia bem passado, o regresso a casa com a satisfação de termos desconfinado um pouco com toda a segurança e com a esperança de podermos normalizar um pouco mais a nossa vida no próximo ano letivo.

    Germano Castro

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.