Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 29-02-2020

    SECÇÃO: Educação


    PÁGINA DAS ESCOLAS

    Escola Básica de São Lourenço-Ermesinde: Saúde Mental / Doença Mental

    foto
    No dia 30 de janeiro, realizaram-se no auditório da Escola Básica de São Lourenço várias sessões de reflexão, sensibilização e informação sobre Saúde Mental / Doença Mental, destinadas aos alunos do 9.º ano e dinamizadas pela Enfermeira Especialista em Saúde Mental e Psiquiatria, Paula Marina Travanca. Esta foi mais uma das várias atividades que a equipa coordenadora do Projeto Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas de São Lourenço planificou para o presente ano letivo.

    No decorrer das sessões, a enfermeira Paula Travanca instigou os alunos a refletir sobre a Saúde Mental e Doença Mental, dando conceitos e exemplos práticos de forma a incutir-lhes que a doença mental não deve ser estigmatizada. Deve ser tratada como uma outra doença. Alertou para a importância da própria pessoa, família e amigos estarem atentos aos sintomas para uma intervenção atempada, ou seja, em fase inicial, para que o tratamento seja eficaz. No sentido de mostrar a pertinência do assunto em questão, Paula Travanca apresentou alguns dados estatísticos. Os países desenvolvidos são os que têm uma maior prevalência de doenças mentais, 23%, sendo que este número poderá ter tendência a subir se lhe adicionarmos os casos que não estão diagnosticados e os que não têm qualquer tipo de acompanhamento. Estima-se que em Portugal 1/5 dos portugueses sofre de doenças psiquiátricas. A Doença Mental pode manifestar-se por alucinações, delírio, alterações de comportamento, alterações de humor, ansiedade… Neste sentido, a enfermeira Paula Marina Travanca alertou os alunos para a questão da nossa mente afetar o corpo, referindo-se ao cérebro como sendo a nossa “torre de controle”. Relativamente às depressões, designou-as como sendo a doença do “não me apetece”, ou seja, hábitos que tínhamos e que gostávamos de fazer e que gradualmente vão perdendo o interesse. Sublinhou a importância de prevenir o isolamento, alertando os alunos para a necessidade de realização de atividades sociais em grupo que não promovam o isolamento. Compartilhou com a plateia casos que lhe surgem diariamente, como depressões, situações de stress, esquizofrenia, anorexia e bulimia, dependências, entre outras. O tema suscitou debate e dúvidas. Os alunos presentes mostraram-se bastante atentos e despertos para o desafio reflexivo acerca do que lhes estava a ser transmitido, o que proporcionou várias intervenções com partilha de situações quotidianas vivenciadas por eles, e questões pertinentes, às quais a enfermeira Paula Travanca respondeu de forma assertiva.

    Ainda neste período letivo, o Projeto Educação para a Saúde irá promover sessões destinadas a outros anos de escolaridade e visando outros temas, indo assim ao encontro do propósito deste Projeto: promover uma saúde para todos.

    Isabel Vilhena

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.