Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 29-02-2020

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL

    Fator casa garantiu mais três preciosos pontos

    foto
    A vitória caseira ante o Maia Lidador no dia 9 de fevereiro último constituiu o ponto alto da caminhada da equipa principal do Ermesinde 1936 no mês que agora termina. Foram mais três pontos preciosos para alcançar o objetivo da manutenção na Série 1 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto, meta essa que está cada vez mais perto de ser alcançada numa altura em que faltam disputar sete jornadas até ao fim da primeira fase do campeonato e em que os ermesindistas somam 28 pontos (e estão instalados no 11.º lugar), mais 14 pontos que o primeiro clube posicionado em zona de descida, o Pedroso.

    Esta foi contudo a única vitória do Ermesinde 1936 em fevereiro, tendo averbado nos outros dois encontros realizados outros tantos desaires. E ambos foram jogados fora de portas, o primeiro diante do líder (atualmente com 51 pontos) Salgueiros e o segundo perante o Varzim B. Comecemos por esta última partida, realizada no dia 16 de fevereiro, alusiva à 23.ª jornada, e que teve lugar no Complexo Desportivo Municipal da Póvoa do Varzim, local de onde o Ermesinde 1936 saiu com um resultado negativo de 0-2. Os golos varzinistas foram apontados por Diogo Ramalho, aos 28 minutos, e por Igor Sousa, já em tempo de compensação (92 minutos).

    As equipas alinharam da seguinte forma: Varzim B: Mártin Becker; Zé Diogo, Cardoso, Boni Trova e Lamba; Tomás Vaz, Pablo (Kinas, 85) e Diogo Ramalho (Vinícius, 66); Igor Sousa, José Postiga (Edú, 85) e Diegues (Rafa, 66). Treinador: Francisco Tobias.

    Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; Dany (Fernandes, 46), Pedro Castro, Costa e Macieira (Esteves, 74); João Lindo (Marco, 46), Oliveira e Deco; Beré (Rafa, 46), Herdeiro e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

    CANDIDATO TOMBA NOS SONHOS

    Uma semana antes, no dia 9 de fevereiro, o Maia Lidador, um dos principais candidatos a marcar presença na fase de subida de divisão, visitou Ermesinde em jogo da 22.ª jornada. Foi um dos jogos (na imagem) mais bem conseguidos na corrente época para a equipa da nossa Cidade, na condição de visitado. Os ermesindistas estiveram muito bem na primeira parte, marcando cedo, aos 20 minutos, quando o capitão Herdeiro, na grande área, deu a melhor sequência ao cruzamento que lhe foi feito do lado direito do seu ataque. E à meia hora de jogo o clube anfitrião dispôs de uma excelente oportunidade para avolumar o marcador a seu favor, quando subiram no terreno dois atletas seus para apenas um do Maia Lidador, mas a oportunidade foi gorada. Durante o primeiro tempo os maiatos não conseguiram criar qualquer oportunidade para marcar.

    O segundo tempo foi mais equilibrado, mas o Ermesinde 1936 mostrou sempre o desejo de querer marcar mais golos. E, assim, ao minuto 58, num lance de bola parada, muito perto da linha da grande área adversária, Deco fez um excelente golo, com a bola a voar por cima da barreira e a anichar-se no fundo da baliza de Márcio. O Maia Lidador - treinado por Bock, um antigo atleta do Ermesinde - também dispôs de uma ou outra oportunidade, mas Sérgio Carneiro opôs-se bem aos remates mais certeiros.

    2-0, o resultado final de um jogo onde as equipas alinharam da seguinte maneira: Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; Dany, Costa, Pedro Castro e Macieira; Deco (Esteves, 80), João Lindo e Oliveira (Cardoso, 70); Rafa (Quim, 70), Herdeiro (Fernandes, 80) e Beré. Treinador: Jorge Lopes.

    Maia Lidador: Márcio; Li Biao, Cadú, Neto (Nuno Silva, 66) e Renato; Ivan, Dani Soares e Rúben; Miguel Pinto (Tiago, 66), Miguel Pedro (Ricardo Costa, 66) e Cafú. Treinador: Bock.

    LÍDER FOI MAIS FORTE

    No dia 2 de fevereiro o Ermesinde 1936 deslocou-se ao Complexo Desportivo de Campanhã para aí defrontar o líder desta Série 1, o Salgueiros. Foi um jogo animado e cheio de golos. Quatro, para sermos mais precisos, e todos eles apontados no primeiro tempo. Logo aos 8 minutos Vítor Andrade abriu o ativo para os da casa, mas o Ermesinde 1936 não baixou os braços e à passagem do minuto 23 Beré empatou. Este tento acordou os salgueiristas, que à passagem da meia hora voltaram a colocar-se na frente do marcador, por intermédio de Zé Domingos, que a cerca de cinco minutos para o descanso assistiu Penantes para o 3-1 final.

    As duas equipas fizeram alinhar os seguintes “onzes”: Salgueiros: Isac; Renato, Vilaça, Pepe e Moreira; Luís Neves (Hugo Almeida, 74), Luís Gonçalves (Tiago Alves, 74) e Zé Domingos (Rúben, 74); Iben (Bruno Sousa, 84), Vítor Andrade (Romário, 46) e Penantes. Treinador: Jorge Pinto.

    Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; Dany, Pedro Castro, Bruno e Macieira (Esteves, 64); João Lindo (Fernandes, 77), Marco (Oliveira, 46) e Deco; Beré, Herdeiro e Rafa. Treinador: Jorge Lopes.

    LUÍS DIAS/AVE

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.