Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 29-02-2020

    SECÇÃO: Local


    História de Ermesinde recordada no Rotary Club de Ermesinde

    Fotos RCE
    Fotos RCE
    No passado dia 17 de fevereiro, à noite, no Centro Social de Ermesinde, o Rotary Clube da cidade teve uma reunião diferente, com uma palestra que teve como objetivo principal recordar um pouco da história de S. Lourenço de Asmes.

    Depois da inicial saudação das bandeiras, feita pelo palestrante e pelo presidente do executivo da Junta de Freguesia de Ermesinde, João Morgado, seguiu-se o jantar, findo o qual as atenções se centraram, em Manuel Augusto Dias, o conferencista apresentado por José Luís Pinto, que foi convidado a falar da história desta terra.

    Apesar do limitado tempo de que dispôs, para não cansar a assistência, Manuel Augusto Dias falou do povoamento desta região, junto ao Leça, desde tempos remotos, avançando depois para a Idade Média, referindo-se, concretamente, às Inquirições de 1258 e recordando a sua integração no concelho de Maia – mostrando uma imagem da Carta de Foral Manuelina da Maia, na parte que se refere à freguesia de S. Lourenço de Asmes. Lembrou, depois, o templo mais antigo da cidade, a Capela de S. Silvestre, falando do seu padroeiro e da forma como esta Capela esteve quase para deixar de o ser, há um século atrás.

    Relacionou a construção dos caminhos-de-ferro (linhas do Douro e do Minho) com o crescimento populacional das terras de S. Lourenço de Asmes, mas demonstrou que foi no período da Primeira República, que esta freguesia atingiu um número de habitantes que suplantou o da sede do concelho, condição que nunca mais se alterou até ao momento atual.

    foto
    Lembrou aos presentes a relevância que a localidade teve no período republicano – altura em que mudou de nome de S. Lourenço de Asmes para Ermesinde – sendo a Comissão Municipal Republicana constituída por 5 elementos, 3 dos quais eram destacados republicanos ermesindenses, entre os quais se encontrava o Dr. Maia Aguiar, como administrador do concelho e presidente da referida Comissão.

    Falou ainda de outros aspetos, designadamente do tempo em que Ermesinde foi uma estância balnear do Porto, ou da guerra civil entre liberais e absolutistas que também passou por Ermesinde e Valongo, na década de 30 do século XIX e que está diretamente relacionada com a fundação do concelho de Valongo.

    Muito ficou ainda por dizer e, por isso, desde logo se formalizou o convite para que Manuel Augusto Dias volte a falar da história de Ermesinde, numa data a combinar futuramente. Antes de se dar por encerrada a sessão, várias pessoas intervieram para felicitar a iniciativa e o professor, colocando algumas questões concretas que evidenciaram a atenção dada à comunicação sobre a história desta cidade. No final, Manuel da Silveira, presidente do Rotary Club de Ermesinde ofereceu, agradecido, uma lembrança ao palestrante, lembrando que oportunamente será de novo convidado a trazer mais um episódio da história de Ermesinde ao Club.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].