Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 28-02-2019

    SECÇÃO: Educação


    PÁGINA DAS ESCOLAS

    O sucesso do projeto “Terra que Cria, Sol que Sacia”

    foto
    Lá diz o ditado popular “Do trabalho e da experiência, aprende o homem a ciência”, e que verdade nele está inserida! Sem trabalho continuado e árduo nada se consegue e sem experimentar o fruto desse trabalho, fica-se pela teoria. Assim, foi o útil que se juntou ao agradável no Projeto “Terra que Cria, Sol que Sacia” que se apresentou ao Prémio da Fundação Ilídio Pinho iniciado no ano passado pela Turma do 9.º C, da Escola D. António Ferreira Gomes liderado pela professora Albertina Moreira, e que culminou agora com a colaboração de alunos da mesma turma, mas hoje no 10.º ano da ESE e alunos do atual 9.ºC da D. António Ferreira Gomes.

    Depois de duas e difíceis fases de seleção, “Terra que Cria, Sol que Sacia” acabou por ser selecionado entre mais de um milhar de projetos para estar presente na Mostra Nacional do Prémio da Fundação Ilídio Pinho. Foi a recompensa merecida de um trabalho consistente e metódico que durou quase um ano letivo, o de 2018, e que culminou agora com a ida a Lisboa para a apresentação do nosso trabalho. Começou bem o que terminou melhor!

    Desde a construção de um canteiro de ervas aromáticas, desde sessões prático-formativas da engenheira Dina Marques sobre fornos e desidratadores solares, passando pela construção de desidratadores e fornos solares próprios, culminando numa animada e bem proveitosa Festa da Fruta, com elevada participação da comunidade educativa (já noticiado neste Jornal), de tudo se argamassou este Projeto, que teve agora o seu honroso epílogo com a seleção para a Mostra Final.

    Assim no passado dia 8 de janeiro, alguns ex-alunos do 9.º C da Escola D. António Ferreira Gomes, e alunos da atual turma do 9.ºC desta mesma escola, acompanhados pelas professoras Albertina Moreira e Júlia Portela partiram para Lisboa, onde no Pavilhão Carlos Lopes, no mesmo dia e no dia seguinte, apresentaram o projeto “Terra que Cria, Sol que Sacia” aos milhares de visitantes que aí se deslocaram no âmbito da 15.ª Mostra Final do Prémio Fundação Ilídio Pinho, Ciência na Escola.

    Uma honra estar entre os 100 melhores projetos selecionados de 1269 apresentados a concurso. As visitas foram muitas, e entre os visitantes estiveram o Primeiro-Ministro, o Ministro da Educação, o Ministro Adjunto e da Economia, o Secretário de Estado da Educação e a Secretária de Estado Adjunta e da Educação, a Assessora para a Educação do Presidente da República, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, o próprio engenheiro Ilídio Pinho, bem, como numerosas individualidades empresariais, políticas e ligadas à educação e ensino superior. O nosso stand foi bastante visitado, chegando mesmo a ser visitado mais do que uma vez pelas mesmas pessoas, dado o interesse que o nosso projeto despertou.

    Foram dias vividos com orgulho e sensação de dever cumprido. Todavia o que mais marcou desta experiência foi o trabalho de grupo, a partilha integrada de saberes, a estruturação de um projeto e sua consecução, a que não faltou a aprendizagem partilhada de saberes, aliado a um salutar espírito de convívio entre professores e alunos de outros projetos presentes. Bem merecidas foram as palavras do Primeiro-Ministro ao elogiar o trabalho dos educadores e docentes pelo que conseguiram despertar de espírito científico nos seus alunos.

    Não queríamos terminar este artigo, sem mencionar uma vez mais os alunos do 9.º C do ano transato, Carolina Pinho, Ana Rita Vieira, Márcia Cilene e Patrícia Alves, bem como a colaboração de alguns alunos do 9.º C deste ano letivo, pelo trabalho empenhado e conducente ao sucesso do projeto. Uma palavra para a colaboração preciosa da Associação de Pais, Docentes, Auxiliares de Ação Educativa e Comunidade Educativa em geral. Não esquecemos também a frutuosa parceria com a empresa “Frueat”. Por fim, um muito e sentido obrigado aos docentes envolvidos no Projeto,pelo seu dinamismo, entreajuda e particularmente pela disponibilidade demonstrada, nesta parte da Mostra Final destacando-se a professora Júlia Portela e a Coordenadora do Projeto e Ex. Diretora de Turma do 9.ºC, a professora Albertina Moreira.

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.