Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 20-10-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-05-2018

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO

    PSD defende criação de parque de estacionamento e melhores condições de conforto para o Apeadeiro da Palmilheira

    foto
    O Apeadeiro da Palmilheira (Ermesinde) foi um dos temas que esteve em destaque na reunião pública da Câmara Municipal de Valongo (CMV) do mês de maio - ocorrida no dia 10. Uma sessão que fica ainda marcada pela estreia da vice-presidente da autarquia, Ana Maria Rodrigues, na condução dos trabalhos, em face da ausência de José Manuel Ribeiro. O assunto do referido apeadeiro foi colocado no período de antes da Ordem do Dia, pelo vereador do PSD, José António Silva, que começou por recordar que este apeadeiro sofreu nos tempos mais recentes um aumento significativo de passageiros, além de que serve as linhas do Douro e Minho. O vereador lembrou ainda que são vários os apeadeiros que têm sofrido melhorias ao longo dos anos, mas que o da Palmilheira mantém a mesma estrutura. «Nos dias de chuva a cobertura de abrigo não protege as pessoas, além de que não existe um parque de estacionamento de apoio aos passageiros», referiu José António Silva, que sobre a questão do estacionamento lembrou que os utentes do apeadeiro em questão estacionam os seus veículos nos dois lados das ruas que dão acesso a este, congestionando desta forma a passagem de outras viaturas no local. Desta forma, o vereador social-democrata solicitou que a Câmara encete contactos com as Infraestruturas de Portugal com o intuito de não só criar o tal parque de estacionamento para passageiros como também colocar um abrigo com condições condignas para estes.

    Sobre este assunto, o vereador Paulo Ferreira mostrou concordância com a intervenção de José António Silva, recordando no entanto que qualquer intervenção no apeadeiro carece do parecer da empresa Infraestruturas de Portugal (IP), mas que autarquia iria junto desta manifestar as intenções proferidas pelo vereador do PSD no sentido de servir melhor os interesses dos utentes do apeadeiro. Contudo, Paulo Ferreira avisou ainda de que quando se trata de investimentos mais pesados, como a construção de um parque de estacionamento, é um pouco complicado que a IP concretize de imediato o projeto, contrariamente ao que acontece com a cobertura para os passageiros, obra essa que o vereador está ciente de ser mais fácil de concretizar.

    No período da Ordem de Trabalhos um dos destaques vai para a aprovação da aquisição de 607 livros por parte da CMV para as bibliotecas escolares de todo o concelho, inclusive das escolas EB2,3 e Secundárias. De acordo com a informação prestada pelo vereador da Educação da autarquia, Orlando Rodrigues, o valor atribuído por cada biblioteca foi duplicado de 100 para 200 euros, em relação ao ano passado. No total, serão adquiridas 439 obras diferentes, correspondentes a 607 exemplares, com um custo estimado de 8.000 euros. Ainda segundo o vereador, os livros foram escolhidos pela comunidade escolar, isto é, alunos, professores e dirigentes escolares.

    Também no que concerne à área da Educação, foi ainda aprovada a comparticipação da Câmara para as visitas de estudo aos alunos abrangidos pela Ação Social Escolar das escolas do 1.º ciclo do concelho. Em termos concretos, a autarquia comparticipa com um apoio até 20 euros para os alunos abrangidos pelo Escalão A, enquanto que para os alunos do Escalão B, a comparticipação é de 10 euros. Com estas comparticipações, a CMV estima investir cerca de 25.000 euros por ano.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.