Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-05-2016

    SECÇÃO: Desporto


    BASQUETEBOL

    Maio agreste para o basquetebol cepeenista

    Foto CPN/BASQUETEBOL
    Foto CPN/BASQUETEBOL
    Maio esteve longe de ser um mês com desfechos positivos para a secção de basquetebol do CPN. O emblema de Ermesinde teve duas ocasiões para somar mais dois êxitos ao seu extenso e rico palmarés, mas em ambas acabou por sucumbir, não repetindo assim as conquistas alcançadas na temporada transata. Referimo-nos aos escalões de seniores e de juniores femininos, cujas equipas estiveram em ação nas respetivas fases finais dos campeonatos nacionais referentes à época de 2015/16.

    Começando pelas juniores (na imagem), que partiam como uma das equipas favoritas à (re)conquista do título nacional, não foram além do último lugar da fase final que decorreu na Póvoa de Varzim, entre 13 e 15 de maio últimos. Para além das cepeenistas esta fase final contou com as presenças dos combinados da Quinta dos Lombos, do Desportivo da Póvoa e do GDESSA, última equipa esta que viria a sagrar-se campeã. As cepeenistas entraram com o pé esquerdo nesta fase final, ao sair derrotadas diante do Quinta dos Lombos por 49-37. No primeiro período a turma do sul esteve sempre na frente do marcador, embora por diferenças muito curtas, como comprova o marcador de 10-5 no final deste quarto. No período seguinte o CPN viveu a sua melhor fase no jogo. Recuperou da desvantagem e chegou ao intervalo a vencer por 24-21. Mas este ascendente cepeenistas seria "sol de pouca dura", já que no terceiro período o Quinta dos Lombos voltou a comandar os acontecimentos, muito devido a um melhor registo nos ressaltos conquistados e a um mais eficiente jogo exterior, argumentos para os quais o CPN não teve resposta. A equipa do sul entrou no derradeiro período a vencer por 34-30, e sem tirar o "pé do acelerador" sentenciou o jogo desde cedo, ao cavar uma diferença pontual na casa dos 15 pontos. No outro jogo desta 1ª jornada o GDESSA venceu o Póvoa por 62-49.

    No dia seguinte (14 de maio) o CPN jogava uma cartada decisiva diante do GDESSA, no sentido de manter viva a esperança de revalidar o título nacional da categoria. Assistiu-se na verdade a um encontro desequilibrado, já que a equipa do Barreiro foi sempre superior à de Ermesinde, conforme traduz o marcador final de 59-36. Desde o primeiro período que as sulistas dispararam no marcador, com melhores índices de eficácia e aproveitando os turnovers da formação de Ermesinde. No final do primeiro período, o GDESSA vencia por 23-14. O segundo quarto foi quiçá o mais equilibrado, facto também comprovado pelo parcial de 11-9 favorável às barreirenses. A supremacia do GDESSA viria novamente ao cima nos dois períodos finais, com a vantagem no marcador a ser dilatada aos poucos perante um CPN desmoralizado e ciente de que a revalidação do título era cada vez mais uma miragem, como se viria a confirmar no final. No outro encontro da ronda o Desportivo da Póvoa vencia o Quinta dos Lombos por 51-48.

    O CPN entrava assim no derradeiro dia da fase final apenas para cumprir calendário, tendo como adversário a turma da casa. Assistiu-se a uma partida de domínio repartido durante os primeiros 20 minutos, com as ermesindenses a terminar o primeiro quarto na frente do marcador (13-10). No período seguinte as poveiras aproximaram-se no marcador, que ao intervalo registava uma igualdade a 27 pontos. Empate que teimava em persistir no final do terceiro quarto, sendo que à entrada para os derradeiros dez minutos o emblema da nossa freguesia vencia por 36-35, vantagem que ganharia contornos mais vincados a cerca de dois minutos do final (44-39). Porém, e como diz a tradição, os jogos só terminam quando o árbitro apita, e um triplo da poveira Sara Saraiva na entrada para o último minuto voltou a levar o empate ao marcador, o qual seria desfeito a 30 segundos do fim, com Helena Pinheiro a fazer o 46-44. Já quase em cima do apito final o Póvoa confirmaria a vitória (48-44) da linha de lance livre com a obtenção de mais dois pontos. O CPN despedia-se da fase final com três derrotas, ao passo que o GDESSA ao vencer o Quinta dos Lombos por 49-43 arrecadava o ceptro de campeão nacional 2015/16.

    SENIORES FICARAM

    À PORTA DA LIGA FEMININA

    Depois de na temporada transata terem vencido o título de campeãs nacionais da 2ª Divisão, e sobretudo depois da magnífica temporada regular que fizeram no Campeonato Nacional da 1ª Divisão desta época, era com elevadas espectativas que as seniores do CPN encaravam a presença na fase decisiva desta competição, já que uma presença na final garantia desde logo a subida à Liga Feminina. Mas para lá chegar as cepeenistas teriam de afastar o Académico do Porto nas meias-finais. A tarefa ficou ainda mais complicada depois de no jogo da primeira mão, disputado a 30 de abril no recinto das academistas, as jogadoras de Francisco Costa terem perdido por 52-39, resultado que obrigava a turma de Ermesinde a vencer o jogo de volta e a levar a decisão para um terceiro e decisivo encontro. Uma missão difícil, atendendo ao valor das portuenses, mas não impossível. No dia 7 de maio o CPN recebia o Académico, tendo realizado uma partida de alto nível, acabando por vencer por 55-43, o que obrigava à realização de uma "negra". Porém, nesse terceiro encontro a sorte nada quis com a turma de Ermesinde, já que sobre a buzina o CPN sofreu um triplo que deu a vitória às academistas por 52-50.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.