Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-03-2013

    SECÇÃO: Saúde


    DIA MUNDIAL DA HIPERTENSÃO CELEBRA-SE A 24 DE ABRIL

    Estudo revela que hipertensão acelera o envelhecimento cerebral

    Um estudo realizado na Universidade da Califórnia concluiu que a hipertensão arterial pode causar danos na estrutura e função cerebrais, levando a que os indivíduos hipertensos e pré-hipertensos apresentem um envelhecimento cerebral acelerado. A investigação, que envolveu cerca de 576 indivíduos com uma média de 39 anos, constatou que os indivíduos com 33 anos e hipertensos apresentavam uma saúde cerebral similar aos que tinham 40 anos e pressão arterial normal. Ou seja, a pressão arterial elevada conduziu a um envelhecimento prematuro do cérebro em cerca de sete anos.

    Estudos anteriores já tinham constatado que havia uma associação entre a pressão arterial elevada e um maior risco de lesão e atrofia cerebral, o que conduz a um menor desempenho cognitivo e maior risco de desenvolvimento de demência. Assim, a hipertensão é um importante fator de risco modificável para o declínio cognitivo na velhice.

    «O estilo de vida dos portugueses e, consequentemente, os seus hábitos de alimentação, são os principais responsáveis pelo aumento do numero de hipertensos no nosso país. O consumo aumentado de alimentos com sal, o excesso de peso, o sedentarismo, o álcool e o tabaco são riscos cada vez mais difíceis de controlar. Sendo a hipertensão, por si só, um problema ainda pouco controlado – apenas 11% da população sabe que a possui apesar dos últimos dados apontarem para uma prevalência de 42% – a prevenção torna-se ainda mais difícil. Mas, na realidade, é bastante simples evitar repercussões mais graves», considera a Wenqian Chen, médica especialista em Medicina Tradicional Chinesa e diretora técnica do Centro de Terapias Chinesas (CTC).

    Relatos de estudos recentes comprovaram que a acupuntura é a opção menos invasiva e com menos efeitos secundários na redução da pressão arterial. Este tratamento, quando combinado com estimulação elétrica – eletroacupuntura – consegue efetivamente reduzir a pressão arterial elevada através da inserção de agulhas finas inseridas nos pontos-chave, incluindo pernas, braços e punhos. A utilização de ervas – fitoterapia – combinado com acupuntura é geralmente recomendado para o alívio dos sintomas de hipertensão, tais como dores de cabeça, tontura e dormência das extremidades.

    O Centro de Terapias Chinesas está em Portugal desde 1993, dedicando-se à divulgação, tratamento e ensino da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Fundado por Wenqian Chen, licenciada pela Faculdade de Medicina Tradicional Chinesa de Tianjin, conta com dezenas de milhares de pacientes e alunos, que variam na faixa etária entre os 6 meses de idade e os 96 anos, tendo capacidade de atendimento de 6 a 8 pessoas por hora.

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].