Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-11-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-09-2012

    SECÇÃO: História


    EFEMÉRIDES - SETEMBRO DE 1929, EM ERMESINDE

    Inauguração da eletricidade em Ermesinde – 29 de setembro

    Foto ARQUIVO MAD
    Foto ARQUIVO MAD
    No dia 29 de setembro de 1929, há 83 anos, a iluminação elétrica era, festivamente, inaugurada nas principais ruas de Ermesinde.

    “O Comércio do Porto”, de 1 de outubro de 1929, na sua página 3, deu ao acontecimento destacada reportagem, que ilustrou com uma fotografia (a 3 colunas) da mesa que presidiu à sessão de boas vindas que decorreu na sala da Junta da Freguesia.

    Dessa notícia, intitulada “Luz por toda a parte / Em Ermezinde”, transcrevemos um pequeno excerto que se segue, com a ortografia desse tempo:

    «(...) Ora a valorisar mais e mais Ermezinde, que já entrou decididamente na avenida larga do progresso, está o ultimo melhoramento por que a freguezia acaba de passar, ou seja a illuminação electrica, publica e particular, que no domingo foi solemnemente inaugurada.

    (…) cerca das 8 teve começo o cerimonial da inauguração com a chegada do chefe do districto snr. tenente-coronel Nunes da Ponte, que á mesma vinha presidir, e do presidente da Camara Municipal de Vallongo, que officialmente recebia o snr. governador civil do Porto.

    (…) Com um ambiente de quase escuridade – não chegára ainda o momento do Fiat Lux... – foram os distinctos visitantes recebidos á entrada do jardim que dá acesso ao edificio da junta pelo presidente e outros membros d’esta.

    Entretanto, a banda de musica de Paços de Ferreira, postada no jardim, executa “A Portuguesa”, subindo ao ar foguetes.

    (…) Junto da cabine, vistosamente engalanada, premia-se avultada multidão. Os bombeiros fazem a guarda de honra, em grande uniforme e a banda toca o hymno nacional.

    Cabeças descobertas, um ar de grande emoção em todas as physionomias. Um representante da empreza A. E. G., subindo ao degrau da central, convida o chefe do districto a abrir a luz, a illuminar Ermezinde. O snr. tenente-coronel Nunes da Ponte, acercando-se, faz pressão sobre a alavanca. A luz jorra das lampadas, simultaneamente. O povo enthusiasmado victoria o acto. O chefe do districto levanta dois vivas, correspondendo.

    As restantes duas cabines, instaladas em outros pontos de Ermezinde, em conjunto com a central, produzem tambem a illuminação das demais ruas da freguezia (…)».

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.