Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-03-2010

    SECÇÃO: Destaque


    CDU: «Atentado ambiental na feira velha»...

    Entretanto, em comunicado de última hora que oportunamente fez chegar ao nosso jornal, a CDU reagiu com indignação à concretização do abate das árvores em causa, entretanto ocorrida.

    O comunicado desta força política acusa os partidos maioritários com assento nos órgãos autárquicos da cidade e do concelho: «A Câmara e a Junta de Freguesia de Ermesinde, ambas PSD-PS, passando por cima da discussão institucional em curso, e dos pedidos e posições públicas que lhes chegaram no sentido de reconsiderarem a situação, fizeram no fim-de-semana passado abater duas dezenas de plátanos de grande porte no Largo da Feira Velha, à Travagem.

    Em poucas horas, tudo o que a Natureza havia levado mais de 60 anos a fazer crescer, veio abaixo por decisão de três ou quatro indivíduos eleitos pelo povo para construírem alguma coisa, mas que afinal já demonstraram que o que sabem bem fazer é destruir. O objectivo do massacre é simplesmente a construção de mais lugares de estacionamento automóvel no local».

    O comunicado prossegue acusando a Junta de má-fé: «A Junta de Freguesia fez hoje publicar na sua página da Internet um comunicado cheio de hipocrisia e de mentiras, dizendo que as árvores abatidas estavam doentes e justificando o seu abate com a pretensa necessidade de garantir a limpeza (!) do Largo, a segurança e a felicidade dos moradores (!!).

    Ao mesmo tempo, promete a Junta a plantação de outras árvores noutros locais, “para compensar”. Olhando para os anos passados e concluindo que a Junta de Freguesia de Ermesinde nunca plantou árvore nenhuma, podemos calcular a valia de tal promessa», comenta ainda o referido documento da Coligação Democrática Unitária.

    E prossegue, no mesmo tom: «Se tivermos em conta a larga destruição dos arvoredos verificada em toda a freguesia neste fim de Inverno, a que eles chamam “a poda”, juntando-lhe mais este atentado de grandes dimensões na Feira Velha, o abate, há menos de um ano, das tílias na Rua Dr. Luís Ramos (para parque de automóveis), os projectos de mais prédios e mais atentados à integridade do parque urbano de Ermesinde, só podemos concluir que Ermesinde está cada vez mais pobre em termos de património arbóreo e ambiental. E isto – conclui o comunicado – pela mão da Junta e da Câmara que, ao invés de o promoverem, antes destroem cada ano que passa o ambiente já de si pobre, da cidade de Ermesinde».

    25 de Março de 2010

    A Coligação

    Democrática Unitária

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.