Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 28-02-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-07-2009

    SECÇÃO: Especial


    XVI FEIRA DO LIVRO DO CONCELHO DE VALONGO

    "A Voz de Ermesinde" na Feira do Livro"

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    “A Voz de Ermesinde” volta a estar presente na Feira do Livro do Concelho de Valongo, com um stand próprio.

    Fá-lo, naturalmente e, em primeiro lugar, reconhecendo a importância deste certame no âmbito do panorama cultural do concelho, certa da sua importância, a passo e passo, para a promoção do livro e da leitura.

    Por isso, também a nós interessa.

    Fá-lo também ciente da janela que se abre para com a comunidade de Ermesinde, e em particular com os nossos leitores, assinantes, anunciantes – e também autarcas, refira-se. Este ano, passaram pelo nosso stand, por exemplo, além do presidente Fernando Melo, os vereadores Mário Duarte, Maria José Azevedo, António Gomes e Jorge Videira, além dos líderes na Assembleia Municipal João Paulo Baltazar e Casimiro de Sousa.

    A Feira torna-se assim um lugar de encontro, de conversa, de crítica e sugestões, e também lugar privilegiado para a recolha de informações e até a divulgação do jornal mesmo perante aqueles que ainda mal o conhecem.

    A nossa participação na Feira tem também por objectivo – é evidente –, ajudar a divulgar e consolidar a Feira do Livro do Concelho de Valongo, dá-la a conhecer nos seus mais importantes pormenores e ajudá-la a crescer, atenta às suas debilidades, mas também às suas virtudes, contribuindo para que se vão minimizando as coisas menos boas e se reforcem as outras, para que possa afirmar-se enquanto certame de excelência. Mesmo para uma feira periférica como é a Feira do Livro do Concelho de Valongo, isso é inteiramente possível.

    Ao contrário da grande maioria dos presentes – livreiros – para quem, compreensivelmente o sucesso comercial da feira vem em primeiro lugar, para “A Voz de Ermesinde”, como já explicámos, os objectivos são de ordem mais estratégica e a longo prazo.

    Isso não quer dizer que não sejam importantes as vendas do jornal na Feira, ou a recolha de novos assinantes, como sempre acontece e como, na presente edição, também não é excepção, mas mal do jornal cuja única preocupação é uma mera perspectiva contabilística.

    Os serviços prestados pelo jornal à Cidade são impagáveis, não só ele é o repositório da história da comunidade em que se insere, ajudando a desvelar a realidade tantas vezes oculta, como, mesmo do ponto de vista mais imediato, é a voz das preocupações profundas, embutidas no inconsciente, de uma perspectiva da solidariedade, ao encontro, mesmo que ìndirectamente, da entidade que o ostenta e dele faz pendão para se afirmar na realidade local e nacional.

    Esta “contabilidade” não pode ser vista como uma mera soma de anúncios sortidos de uma instituição, mas antes como a perspectiva pedagógica, exercendo um magistério de influência em tudo o que aborda, com uma perspectiva de isenção, plural e independente.

    foto
    Na XVI edição da Feira do Livro do Concelho de Valongo “A Voz de Ermesinde” mais uma vez esteve presente, não apenas com a sua longa história de 50 anos – os leitores podiam consultar mesmo os mais antigos números de “A Sopa dos Pobres” – título que antecedeu o de “A Voz de Ermesinde”, aparecido ainda nos fins dos anos 50, como mais uma vez representando algumas das mais prestigiadas editoras portuguesas, caso da Antígona e da &etc, e das mais jovens Letra Livre e Orfeu Negro.

    Também neste domínio cuidamos ter sido a nossa presença digna de nota.

    Ao contrário de anos anteriores, feridos em termos de recursos humanos e apoquentados por várias dificuldades e afazeres de ordem pessoal, não nos foi possível anunciar a vinda à feira de nenhum escritor, nem a dinamização de qualquer conversa ou iniciativa paralela. Da nossa parte temos consciência de que, à semelhança do que criticamos à própria organização, é um retrocesso que, com o apoio dos que verdadeiramente forem nossos amigos, havemos de ultrapassar em próximas edições.

    Já agora refira-se que, motivados por essa mesma necessidade de divulgação do jornal e de serviço à comunidade, “A Voz de Ermesinde” estará presente em Setembro, na Expoval, que mais uma vez se realiza na Escola Secundária de Ermesinde.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.