Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-02-2009

    SECÇÃO: Local


    Caminhos da Logística desbravados no auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    O auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde acolheu no passado dia 29 de Janeiro um congresso subordinado ao tema “Logística e Globalização”. Acção levada a cabo pelo grupo de formandos do Curso EFA (Educação e Formação de Adultos) de Logística – Nível III, do Centro de Formação Futurbrain/Núcleo de Ermesinde. Contando com a presença de outros formandos – e formadores – de outros núcleos da Futurbrain o congresso surgiu no «seguimento do objectivo fulcral dos Cursos dos Centros de Novas Oportunidades, em apostar fortemente no desenvolvimento das competências práticas necessárias para a integração no mercado de trabalho», assim sustentaram os responsáveis pela organização do evento.

    Dividido em duas partes o congresso foi composto por dois painéis, pese embora o segundo tenha sido reconstruído, por assim dizer, à última da hora, pois os dois oradores convidados – representantes dos CTT e da empresa Transportes Gondomarense – faltaram sem dar qualquer justificação, o que levou mais tarde a entendidade organizadora a mostrar pela força das palavras o seu total desagrado perante esta atitude.

    O primeiro painel teve então como oradores dois homens que tratam a Logística por “tu”, dois profundos conhecedores desta área transversal a diversos sectores laborais, como por exemplo a área dos transportes, as indústrias alimentares, farmacêuticas, ou automóvel.

    A LOGÍSTICA VEM

    «DO TEMPO

    DE NAPOLEÃO...»

    foto
    Com uma carreira ao nível da Logística de mais de 20 anos Fernando Dias foi o primeiro orador a usar da palavra. Proprietário de uma jovem empresa abordou numa primeira fase um pouco da história da Lógistica ao longo dos séculos. Sim, esta área surge no tempo de Napoleão, já que o mesmo defendia: «não basta ter tropas no terreno, mas também ter condições para ganhar batalhas». Até finais da década de 60 do século passado a Logística reportava-se apenas ao transporte de mercadorias de um “ponto A para o ponto B”. De lá para cá esta área teve uma evolução extraordinária conforme testemunhou Fernando Dias. «Com o advento das novas tecnologias, em particular da internet, a Logística passou a ser uma ajuda fundamental para uma qualquer empresa. Com um simples clique eu posso saber no momento exacto onde se encontra a nossa carga. Hoje em dia a Logística optimiza os serviços de qualquer empresa», frisou. Depois de dar a conhecer alguns episódios profissionais da sua envolvêncvia com a Logística Fernando Dias que classificaria esta área como uma «ciência programada ao minuto», ou «just in time» como dizem os ingleses, deixaria alguns conselhos aos futuros Operadores de Logística ali presentes, sendo um dos mais importantes o de que um profissional deste sector tem de saber criar soluções para que o produto chegue na hora certa, na quantidade certa e o mais rápido possível ao cliente, sempre encontrando o “caminho” mais económico para este.

    O segundo orador da tarde, António Marques, engenheiro mecânico de formação também se encontra familizarizado com esta “ciência” desde há muitos anos. A sua palestra focou essencialmente o facto de que na Logística todos os passos devem ser dados no mínimo de tempo possível, já que é usual os clientes pretenderem os seus produtos para... ontem. E porque a Logística é hoje um forte instrumento no bom funcionamento de uma empresa António Marques enumerou os “condimentos” que uma empresa deve ter na sua estrutura para que esta “ferramenta” funcione em pleno, desde o recrutamento de bons fornecedores, possuir excelentes recursos técnicos (pessoal qualificado), entre outros aspectos, pois a «eficiência dos nossos processos é fundamental para que a Logística funcione», terminou.

    Depois de um pequeno intervalo e sem o segundo painel convidado coube a Miguel Silva, um dos formadores da Futurbrain, usar da palavra, não especificamente para falar do tema central deste congresso mas sim com o intuito de passar uma mensagem de esperança a estes formandos que agora iniciam – ou reeniciam na maior parte dos casos – a batalha na procura de um emprego.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.