Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-10-2008

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL - CAMPEONATO DISTRITAL DA 1ª DIVISÃO - SÉRIE 1 - 6ª JORNADA

    Ainda não foi desta que surgiu a primeira vitória caseira

    Foto MIGUEL BARROS
    Foto MIGUEL BARROS
    Os sócios e simpatizantes do Ermesinde vão ter de esperar pelo menos mais duas semanas para, quem sabe, poderem ter o prazer de festejar a primeira vitória caseira da sua equipa na presente temporada. Em três desafios disputados nos Sonhos o principal conjunto verde-e-branco obteve outros tantos empates, sendo que o último deles foi alcançado diante do Serzedo, numa partida realizada no passado domingo (12 de Outubro), referente à 6ª jornada da Série 1 do Campeonato Distrital da 1ª Divisão.

    0-0, foi este o resultado final de um jogo onde se pode bem dizer que as defesas “venceram” os ataques. E assim o foi não porque ambos os sectores recuados tivessem realizado exibições soberbas, mas antes porque os avançados estiveram em tarde desacertada, em particular os do Ermesinde, pois os da equipa visitante ninguém os “viu” em campo ao longo dos 90 minutos.

    Desinspiração atacante da turma da casa, ou falta de sorte nalguns casos, há que dizê-lo, que foi mais evidente nos primeiros 25 minutos de jogo, período amplamente dominado pelos ermesindistas.

    A primeira situação de perigo resultante da avalanche ofensiva visitada deu-se à passagem do minuto 15, altura em que Paulo, aproveitando uma falha de um defesa contrário, remata para uma defesa com os pés, para canto, do guardião visitante.

    No minuto seguinte seria Flávio a desperdiçar nova oportunidade quando, isolado dentro da área, atirou o esférico muito por cima da baliza. E já que os avançados teimavam em não acertar na baliza coube aos homens do meio-campo ermesindista tentarem a sorte no “tiro ao alvo”, como foi o caso de Poeira, ao minuto 25, embora este remate não fosse bafejado pela... sorte.

    Depois deste sufoco inicial da equipa da casa o ritmo de jogo abrandou, sendo que até ao intervalo o Serzedo respirou um pouco melhor.

    Com a 2ª parte chegou também a chuva – e que carga de água se abateu sobre os Sonhos!!! -, sendo de resto esta a única “novidade” no reatamento, já que apesar de deter o “sinal mais” a equipa da casa continuava a pecar no capítulo atacante.

    E se na etapa inicial ainda apareceram algumas oportunidades de golo, na 2ª elas estiveram como a maior parte dos avançados que participaram neste jogo: eclipsadas.

    Com este novo empate caseiro os séniores ermesindistas viram aumentar a distância pontual para o 1º lugar, embora seja de referir que os verde-e-brancos têm em relação aos primeiros seis classificados menos um jogo realizado (diante do Vilanovense).

    Nota: Todos os resultados e classificações desta competição podem ser consultados no link "resultados desportivos" da nossa edição on-line.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.