Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2008

    SECÇÃO: Opinião


    Assim não!...

    Todos sabemos bem das dificuldades sentidas pelas famílias: é o desemprego, é a prestação da casa, do carro,… , que está em atraso, são os estudos dos filhos que não conseguimos pagar, enfim, todos de uma forma ou de outra conhecemos bem esta realidade. Se a realidade é esta, compete aos políticos tentarem arranjar soluções de forma a minorarem estas dificuldades.

    Alfena tem sido procurada por bons investidores que aqui pretendem instalar as suas empresas. Penso que neste momento não se podem perder oportunidades de investimento, pois criam postos de trabalho, criam riqueza. Então, se há investidores porque não se realizam investimentos? Porque o Plano Director Municipal está obsoleto e em Alfena não há espaço industrial onde investir.

    Cabe à Câmara usar os mecanismos previstos na lei para de uma forma rápida resolver o problema e não se perderem as oportunidades de investimento. Mas o problema começa aqui. Os interesses políticos, a luta política sobrepõe-se aos interesses do povo. Aquilo que devia ser um objectivo de todos os eleitos, sem interessar o partido, é usado como arma política e assistimos na Câmara ao voto contra dos vereadores do Partido Socialista quando se trata de investimentos em Alfena.

    Alfena tem que ter uma grande zona industrial no nó da Sra. do Amparo. Há empresários interessados em investir lá milhões de euros, criando centenas de postos de trabalho, mas começam a perder a paciência pois no Concelho de Valongo tudo é muito difícil e complicado. É pena vermos perder para concelhos vizinhos empresas que aqui se queriam instalar, por politiquices mesquinhas.

    Os senhores vereadores deveriam estar para servir o povo e o povo está a sofrer e pede trabalho. Todos sabemos que sem trabalho não se cria riqueza e sem riqueza não se vive. Então de que estão à espera para acarinharem os investidores?

    As oportunidades vão e não voltam e aqueles que sofrem o flagelo do desemprego não compreendem que aqueles em que acreditaram em vez de os ajudarem só complicam.

    No meu entender, fazer política é trabalhar muito pelo bem-estar dos nossos concidadãos, respeitando-os e ouvindo-os, mas há quem prefira a política de (Terra Queimada).

    Alfena quer crescer e desenvolver-se, por favor ajudem-nos e não compliquem.

    O presidente da Junta de Freguesia de Alfena

    Arnaldo Pinto Soares

     

    Outras Notícias

    · O preocupante estado da Nação

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.