Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2023
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2008

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ERMESINDE

    Artur Pais ameaça quebrar o sim eterno à CMV

    Com uma Ordem de Trabalhos relativamente pobre, reuniu, no passado dia 26 de Junho, na sede da Junta, a Assembleia de Freguesia de Ermesinde.

    O mais interessante na reunião acabariam por ser as intervenções antes da Ordem do Dia, da autoria de Luís Santos (BE) e Carlos Coutinho (PCP) e as respostas de Artur Pais, descontente em alguns aspectos, com a posição da Câmara Municipal de Valongo.

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    Sem intervenções do público, coube ao bloquista Luís Santos a primeira intervenção da noite, abordando várias questões da vida da cidade, como as relativas ao despejo não tão frequente quanto necessário, dos ecopontos na cidade de Ermesinde, a referência ao ausente Luís Ramalho, que terá apontado um projecto de Fernando Melo de serviço de refeições da EB 2/3 de S. Lourenço às escolas ainda sem cantina, que Luís Santos sabe nunca ter estado realmente em cima da mesa, a deficiente manutenção de parques e jardins, com a denúncia de uma criança ferida num pé com um pedaço de vidro e, finalmente, a situação urbanística da frente norte do Parque Urbano de Ermesinde, para a qual se ouve falar de projectos de construção, bem como a já conhecida situação das traseiras da sede da Junta de Freguesia.

    Sobre este último ponto, das construções em espaço público (traseiras do Parque Urbano e traseiras da Junta), Luís Santos apresentaria mesmo uma proposta de moção.

    Carlos Coutinho, por sua vez, apresentaria vários pedidos de esclarecimento, sobre a situação do mercado, sobre a ineficácia do Gabinete de Acção Social da Junta, sobre a genda das festividades da inauguração da sede desta, e também sobre o já falado terreno nas traseiras da mesma. Denunciou ainda uma situação que conhece bem, sobre a transformação da Rua Gago Coutinho numa via de atravessamento ferida pelo ruído e pedindo à CMV a colocação de alcatrão nesta, para o minimizar.

    Finalmente, apresentou uma recomendação, tendo hesitado se o deveria fazer ou não sobre a forma de uma proposta de moção, acerca de eventuais projectos de privatização em vista dos cemitérios de Ermesinde.

    Carlos Coutinho, no texto apresentado à Assembleia, considerava «indigna de uma sociedade civilizada (...) a eventualidade de se vir a transformar em negócio, com óbvio prejuízo dos cidadãos, também os cemitérios (...)».

    Era ainda proposto à Assembleia de Freguesia que recomendasse à Câmara abster--se «de interferir na gestão deste serviço público cometido às juntas de freguesia, no caso a de Ermesinde».

    Artur Pais responderia às várias questões, indicando que mesmo os mollocks que Luís Santos tinha considerado estarem a ser bem recolhidos – por tal ser serviço doutra empresa e não da Câmara –, estariam, às vezes, com lixo por fora.

    Que Luís Ramalho provavelmente se terá querido referir à Escola EB 2/3 D. António Ferreira Gomes.

    Sobre os parques, Artur Pais reconheceu vários aspectos negativos identificados em recente relatório de inspecção de uma entidade exterior, sendo aconselhado por um lado o desmantelamento do escorrega no parque da antiga feira e, por outro, a transformação em parque de lazer do parque infantil da João XXI.

    Quanto aos terrenos nas traseiras do Parque Urbano, Artur Pais só reconheceu saber serem propriedade do senhor Eduardo Pereira, nada mais acrescentando.

    Mas declararia ainda que «a Junta de Freguesia não está interessada em que se construa atrás [da sede] desta uma torre de quatro pisos.

    Sobre a questão do mercado, Artur Pais, surpreendentemente para quem tem seguido a sua orientação na Junta, foi ainda mais frontal relativamente à Câmara, afirmando que aquilo que foi prometido a Ermesinde foi um novo mercado, e que as verbas actualmente disponibilizadas, referindo exemplos, são ridículas quando nem sequer dão para pequenas obras de manutenção. 55 mil euros para um estudo de ideias não é o que se precisa, o que se precisa é de um mercado novo, foi mais ou menos esta a opinião de Artur Pais.

    Revelou também os planos para a comemoração da inauguração da Junta.

    Sobre a Rua Gago Coutinho, concordando embora com a proposta do quase homónimo Carlos Coutinho, avisou que a colocação do alcatrão poderia acarretar a aceleração dos veículos na artéria.

    foto
    Sobre a questão dos cemitérios defendeu que a construção urgente do novo cemitério, em Sampaio ou Bela, era muito mais importante do que qualquer projecto de privatização que a Câmara tivesse.

    Após uma breve rectificação da proposta de moção de Luís Santos, foi a sessão interrompida por cinco minutos por Antonino Leite, presidente da Assembleia de Freguesia, para que as várias bancadas partidárias pudessem discuti-la. Posta à consideração foi a mesma admitida para discussão e posteriormente aprovada com 10 votos a favor (8 do PS mais 1 do PCP e 1 do BE) e 8 abstenções (do PSD).

    O único ponto da Ordem do Dia que mereceu discussão foi o relativo à alteração de um ponto do Regulamento do Mercado (o 37º), para o qual Luís Santos – particularmente interventivo na sessão – pediu explicações, tendo Artur Pais esclarecido que se tratava de corrigir o Regulamento para permitir que o Mercado funcionasse aos feriados de uma forma que fosse regular.

    Artur Pais informaria ainda sobre os gastos das comemorações do 25 de Abril deste ano (2 471 euros) e sobre o próximo Passeio dos Idosos, que deverá realizar-se no dia 4 de Setembro, tendo como destino Vila Praia de Âncora, e para o qual os idosos se devem inscrever, de 21 a 31 de Julho, na Junta de Freguesia de Ermesinde.

    No final da sessão, amavelmente, Artur Pais prontificou-se a mostrar aos presentes o andamento dos passos finais da construção da última fase do novo edifício-sede da Junta de Freguesia de Ermesinde.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.