Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-03-2008

    SECÇÃO: Desporto


    ASSEMBLEIA GERAL DO CPN

    Confronto de palavras entre Augusto Mouta e Raul Santos dominou a sessão

    Foi quente a Assembleia Geral do Clube de Propaganda da Natação (CPN) realizada no passado dia 29 de Março.

    De facto, a sessão foi amplamente tomada pelo confronto de palavras entre o actual e o anterior presidente da colectividade, respectivamente Augusto Mouta e Raul Santos.

    Foram cerca de duas horas e meia de acesa discussão entre ambas as partes, uma discussão que em determinadas alturas não envolveu apenas os dois principais protagonistas como também alguns dos elementos pertencentes às Direcções de ambos.

    Troca de palavras acalorada que o nosso jornal não vai transcrever por uma razão muito simples, ou seja, porque a maior parte das – duras – palavras proferidas pelos dois intervenintes foram, ou estão a sê-lo, publicadas nas páginas deste quinzenário, as de Augusto Mouta há 15 dias atrás e as de Raul Santos nesta edição, e como tal seria exaustivo relatá-las de novo.

    Além disso, e segundo a visão dada a entender pela presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) do CPN, Luísa Paupério, este seria sobretudo um confronto pessoal entre duas pessoas, e de certa forma transcende os interesses e o bom nome do clube.

    Aliás, a presidente da Mesa da AG proferiu no final da sessão palavras de apaziguamento, propondo a estas duas conhecidas, populares e acarinhadas figuras do clube que se sentassem calmamente e conversassem de modo a pôr um ponto final nesta “guerra” pessoal.

    A ORDEM

    DE TRABALHOS...

    Falando realmente de assuntos de interesse do clube há a dizer que a Ordem de Trabalhos desta reunião da AG cepeenista teve como principais pontos o debate e votação do Relatório de Actividades e Contas do exercício de 2007 e a aprovação da alteração da mudança de sede do CPN da Rua Rodrigues de Freitas para a Praceta Rainha Victória.

    O primeiro ponto, depois de algumas explicações técnicas dadas pelos dirigentes entendidos nesta matéria, seria aprovado por maioria, com duas abstenções, ao passo que o segundo foi aprovado por unanimidade, ponto este que, diga-se, foi posto à aprovação da Assembleia porque nos estatutos do clube ainda não se havia alterado a morada da sede social.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.