Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2023
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2007

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO

    Protocolo de colaboração entre autarquia e o Valonguense animou uma reunião demasiado morna

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Foi curta e sem assuntos de maior relevo a última reunião pública da Câmara Municipal de Valongo, realizada no passado dia 21 de Junho. A excepção à regra – e que mesmo assim não deu origem a grandes discussões – ocorreu já durante o período da Ordem do Dia, altura em que a vereação do PS colocou algumas dúvidas sobre um protocolo de colaboração entre a Câmara de Valongo e a União Desportiva Valonguense relativo à comemoração de mais um aniversário desta colectividade, o qual havia tido lugar no passado dia 16 de Junho.

    Para os socialistas este protocolo não passava de um mero subsídio pontual a esta colectividade desportiva «que não respeita os critérios/regulamentos de atribuição de subsídios por parte da autarquia a associações/colectividades», apontou Maria José Azevedo que classificaria esta proposta de pouco esclarecedora, indo desta forma contra as regras de atribuição de subsídios. Em jeito de aviso a socialista lembrou ainda os presentes que recentemente a Inspecção Geral de Finanças havia feito uma auditoria à autarquia de Valongo, tendo encontrado então uma série de anomalias no que respeita aos critérios de atribuição de subsídios, deixando na altura algumas recomendações à câmara com vista à correcção dessas anomalias no futuro.

    O PS não deixou de criticar também o facto de se ter colocado à votação a atribuição de um subsídio de um evento que já havia sido realizado. No entanto, os socialistas sublinharam que não estavam contra a atribuição do subsídio em si, mas sim contra a forma e os critérios como este havia sido apresentado.

    Em resposta a esta questão o vereador responsável pelo pelouro do Desporto, Mário Duarte, desdramatizou a situação, ao dizer que a autarquia não havia dado qualquer verba ao clube para a organização da referida festa de aniversário, nem tão pouco se comprometeu a fazê-lo, tratando-se apenas de uma colaboração entre ambas as partes. Informou que a dita festa não tinha sido mais do que um convívio marcado por algumas partidas de futebol no Estádio do Calvário entre equipas de diversas colectividades que foram convidadas a participar.

    Perante isto Jorge Videira contra-atacou ao dizer que tinha ouvido que a festa se resumiu a dois jogos de futebol, onde Mário Duarte havia participado, e a um mega churrasco no qual estiveram presentes elementos da câmara e do Valonguense. A resposta do vereador do pelouro do Desporto a esta pequena provocação não se fez esperar, dizendo que no evento estiveram representantes (atletas e dirigentes) de diversas associações do distrito e que quanto ao facto de ele ter alinhado numa dessas partidas de futebol achava que Jorge Videira deveria ter feito o mesmo, prometendo que no próximo ano iria falar com o Valonguense para convocar o socialista para um jogo. Na votação deste ponto o PS absteve-se, tendo como tal o mesmo sido aprovado por maioria.

    Antes da Ordem do Dia há a realçar o facto de Jorge Videira ter apresentado um conjunto de problemas referentes a algumas artérias do concelho, entre as quais a Rua de Bissau, em Ermesinde, onde existe um terreno que está transformado numa autêntica lixeira. O vereador socialista aproveitaria então a ocasião para criticar a autarquia no que diz respeito à atenção que esta tem dado às artérias valonguense, ao dizer que a maior parte delas se encontra em muito mau estado. Mário Duarte, o responsável por este assunto, discordou de Videira, pois em seu entender as ruas valonguenses não estão assim em tão mau estado como este havia dito. Sobre este tema informaria que a autarquia tem vindo a proceder a reparações em diversas ruas de há uns tempos a esta parte, e que só não avançou para mais arranjos devido às chuvas que assolaram a região nos últimos meses.

    E nada mais há a destacar numa das sessões mais curtas e pacíficas deste mandato.

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.