Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-02-2007

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA JUNTA DE FREGUESIA DE ERMESINDE

    Ainda muitas incertezas quanto ao futuro do mercado

    A preocupação quanto às soluções a desenvolver para requalificar o Mercado de Ermesinde foi, eventualmente, o tema mais destacado da última reunião pública da Junta de Freguesia de Ermesinde, realizada no passado dia 7 de Fevereiro.

    Outra matéria em destaque foi o anúncio da próxima assinatura de um protocolo de cooperação entre várias entidades – de que faz parte a Junta – a assinar amanhã, 16 de Fevereiro, no Fórum Cultural de Ermesinde, e cujo fim anunciado é a despoluição do rio Leça. Assinarão este protocolo além da já citada entidade, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), a empresa Águas de Valongo, a Lipor, a Câmara Municipal de Valongo, a Junta de Freguesia de Alfena, a Faculdade de Engenharia e a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, a Deco, a Quercus e a Associação Amigos do Rio Leça.

    Além da intervenção livre dos membros do Executivo, esta sessão da Junta aprovou, previstos na Ordem de Trabalhos, diversas matérias, entre as quais o lançamento de um concurso – aberto a quem quiser participar – do novo logotipo da Junta de Freguesia de Ermesinde, a nomeação de um júri de avaliação para a contratação de dois novos funcionários, uma deliberação sobre a aquisição de relógios de ponto, uma outra sobre a abertura de uma nova conta bancária destinada a agilizar pagamentos e, finalmente, a comparticipação do Executivo na angariação de serviços de um guarda-nocturno.

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    Artur Pais, o presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde começou por propor uma alteração metodológica à ordem das intervenções, no sentido de que pudesse dar primeiro as informações que trazia, evitando assim que os autarcas questionassem desnecessariamente matérias para as quais já havia resposta ou informação actualizada.

    Começou assim por referir alguns assuntos em agenda como a questão do fim do ajardinamento do Edifício D. António Ferreira Gomes, de uma construção na Rua Eng. Armando Magalhães, que tinha levantado dúvidas de legalidade ao Executivo, sobre a situação da colocação e recolha de ecopontos, cujo maior problema, em vias de resolução, terá sido a avaria dos veículos camarários afectos a este serviço, do andamento das obras do edifício-sede da Junta de Freguesia de Ermesinde, tendo sido realizados contactos com arquitectos municipais e autorizadas pequenas alterações, como a colocação de uma porta de emergência e a instalação de um bar, a realização de feitos contactos com a Câmara Municipal de Valongo (CMV) no sentido de a sensibilizar para uma atenção à Junta no que respeitava a uma velha dívida desta, finalmente sobre um ofício enviado à STCP relativamente às alterações de carreiras que afectavam Ermesinde e a uma alteração autorizada para realizar no chamado túnel da Choca, de forma a permitir aí a circulação de veículos destinados a pessoas portadoras de deficiência.

    Terminado este primeiro período de informações teve então lugar o habitual período de intervenções antes da Ordem do Dia por parte dos membros da Junta.

    Sónia Sousa, do PCP, «tendo em conta declarações recentes ao “Jornal de Notícias”, apresentou um requerimento no sentido de que o presidente da Junta inquirisse junto da Câmara de Valongo (CMV) sobre:

    As principais conclusões do estudo de viabilidade do Mercado de Ermesinde; o projecto da CMV para este mercado; o tempo necessário para as obras de edificação do Pavilhão Multiusos tão falado; a solução transitória no período de obras, para a prossecução da actividade dos comerciantes; finalmente, o destino dos contratos estabelecidos com estes.

    Sónia Sousa denunciou também a situação degradada em que se encontra um terreno localizado no lugar de Sonhos e para onde já terá estado prevista a construção de um pavilhão gimnodesportivo.

    E inquiriu sobre o antigo terreno da Socer, junto ao Leça.

    Outros assuntos abordados pela mesma autarca foram, entre outros, a questão da eternamente adiada construção da nova escola EB 2,3 de Ermesinde, várias situações de dificuldades viárias, a questão do cumprimento ou não do PDM em construção a ser efectuada junto ao viaduto de Ermesinde e, finalmente uma proposta, que apresentou por escrito, sobre as Comemorações do 25 de Abril.

    Sobre este último ponto, ficaria contudo estabelecido que o assunto seria decidido em próxima reunião da Junta que incluísse a matéria na Ordem de Trabalhos.

    A socialista Alcina Meireles deu conta do descontentamento dos moradores da Rua Nova do Outeiro de Sá, sobre um terreno infestado de lixo e de ratos, quis saber sobre as obras em curso na Rua José Joaquim Ribeiro Teles e sobre situações detectadas na Rua do Calvário e Rua dos Moinhos, citando a propósito, o último número de “A Voz de Ermesinde” e, tal como Sónia Sousa, inquiriu igualmente sobre a situação do mercado.

    Acusou ainda Artur Costa de não ter prestado a informação devida e atempado aos elementos da Junta sobre as situações dos moradores afectados pelas previstas alterações nas carreiras da STCP.

    A ORDEM

    DE TRABALHOS

    foto
    O também socialista Artur Costa relembrou ao presidente da Junta as situações anteriormente apontadas de falta de iluminação na ponte do rio Leça na Travagem (já fazia um ano que tinha apresentado essa situação), sobre a falta de ecopontos em Sampaio, sobre a questão da não instalação em Ermesinde de uma força policial de investigação (por responsabilidade da CMV que terá apresentado propostas incomportáveis) e – além da questão do mercado, também abordada –, finalmente, sobre várias situações anómalas nas ruas de Goa, Lourenço Marques (pavimentos e passeios esventrados), de Macau e Bartolomeu Dias (sinais de trânsito desactualizados e enganadores).

    Vários assuntos de expediente foram decididos, como a nomeação de Américo Silva, Artur Costa e Sónia Sousa para um júri de avaliação à admissão de dois novos funcionários da Junta, a escolha de relógios de ponto biométricos em detrimento de outros, porque apesar dos custos, permitiram um melhor controlo do tempo de trabalho dos funcionários, a abertura de uma conta no Banco Totta, além das já existentes na CGD e BPI, para facilitação do processo de pagamentos, uma melhor auscultação por parte do presidente da Junta, dos preços comummente praticados pelos serviços de guarda--nocturno que o Executivo da freguesia, juntamente com várias empresas, vai contratar para protecção do edifício-sede, já anteriormente alvo de tentativas de vandalização.

    Ficou também decidido que, desta vez, o âmbito das candidaturas a apresentar para o logotipo da Junta de Freguesia de Ermesinde seria alargado a toda a gente que no concurso quisesse participar, sendo a entrega de prémios, de valor sensivelmente idêntico ao do ainda recente concurso para o logotipo da Biblioteca da Junta de Ermesinde, realizada em sessão pública convocada para o efeito.

    Artur Pais anunciou ainda a realização próxima de algumas visitas escolares.

    No período destinado ao público usaram da palavra Esmeralda Carvalho e Adelino Soares. A primeira solicitando a intervenção da Refer relativamente ao sistema de portas (de vai-vem) actualmente existente e frequentemente com avarias, sobre a falta de iluminação no antigo subterrâneo da estação de Ermesinde, encontrando-se as escadas perigosamente sem luz, e sobre a existência de um buraco junto ao Forno da Estação, próximo da paragem do 705, onde recentemente teria caído uma pessoa. O segundo chamando a atenção, na questão em discussão sobre os acessos pedonais ao Maiashopping, para a possibilidade de acordos quer com a Câmara Municipal da Maia, quer com a Junta de Freguesia de Águas Santas, o que poderia permitir a angariação de outros apoios para a necessária intervenção.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.