Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2006

    SECÇÃO: Destaque


    ENTREtanto • 9ª MOSTRA INTERNACIONAL DE TEATRO

    José... uma vítima da dura realidade social brasileira

    Pedir melhor final para esta Mostra Internacional de Teatro seria, na nossa modesta opinião, exigir demais. “José, e agora?” foi a peça que encerrou o certame de 2006, uma obra da autoria do actor – e agora encenador – Leonardo Brício, onde é contada a história de um simples homem, de nome José, que ao caminhar em direcção aos seu lar no dia do seu aniversário e após mais uma cansativa jornada de trabalho é apanhado por uma bala perdida no ar.

    José é um humilde e honrado chefe de família, honesto e trabalhador, que apesar das dificuldades com que sempre lutou para viver nunca deixou de ter alegria e amor pela vida, que de repente se vê atingido por uma bala sem destino, como tantas outras que são disparadas diariamente no Brasil. “José, e agora?” é antes do mais uma peça onde de uma forma humorística é retratada a dura realidade social brasileira. A corrupção dos políticos; a criminalidade arrepiante; a brutalidade desmedida das forças policiais; os empregos duros, miseráveis e precários da grande maioria do povo deste país; o enorme fosso existente entre ricos e pobres; são alguns dos muitos aspectos deste país abordados de uma forma teatral.

    Após ter sido atingido pela bala, José fala de todos estes aspectos que acabamos de enumerar com um certo humor, mas nunca com conformismo, já que ele personifica o oposto de toda esta terrível sociedade do Brasil. José, é acima de tudo um exemplar chefe de família...«preciso de chegar a casa , a minha mulher está à minha espera, ela não dorme enquanto eu não chego. Meus filhos precisam de mim!», uma frase demonstrativa do amor pela família deste simples cidadão.

    Podemos ainda caracterizar “José, e agora?” como uma história de revolta e de imunidade ao sistema “podre” existente em diversos sectores da sociedade brasileira.

    A história de um homem puro que sonhou até ao último suspiro com um mundo melhor...

    A terminar deixamos um enorme elogio a Cadu Fávero, o actor que interpretou de uma forma excelente a personagem de José.

    O MIT 2006 acabou assim em grande. Até para o ano.

    Ficha Técnica

    Encenação: Leonardo Brício

    Texto e Interpretação: Cadu Fávero

    Produção: Companhia Livre de Teatro

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.