Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-11-2006

    SECÇÃO: Desporto


    ANDEBOL

    Fim-de-semana "negro" para o andebol do CPN

    Foto ARQUIVO MANUEL VALDREZ
    Foto ARQUIVO MANUEL VALDREZ
    Não poderia ter corrido pior o último fim-de--semana para os diversos escalões do andebol propagandista. Em três jogos realizados as equipas do CPN averbaram outras tantas derrotas. É caso para dizer que o passado fim-de-semana foi “negro” para o andebol do emblema ermesindense.

    Começando pelo juvenis para dizer que em jogo referente à última jornada da 1ª volta do Campeonato Regional da 1ª Divisão, o CPN recebeu no Pavilhão Municipal de Campo o líder da prova, o Águas Santas, tendo sido derrotado por 20-35. Um encontro onde desde cedo se percebeu que o poderio dos maiatos dificilmente seria travado pelos jogadores ermesindenses. Com uma defesa muito forte e um contra-ataque letal, a sua principal “arma”, o Águas Santas cedo construiu uma vantagem confortável, que não só desmotivou os atletas do CPN, como também permitiu à equipa maiata gerir da melhor forma o esforço e o plantel equilibrado que possui.

    A 2ª volta do campeonato tem início no próximo sábado (18 de Novembro), com o CPN (6º classificado) a receber no Pavilhão Gimnodesportivo de Ermesinde o FC Gaia (4º classificado).

    SÉNIORES

    DERROTADOS

    NO MINDELO

    Foi com uma equipa, mais uma vez, muito desfalcada (com apenas nove jogadores disponíveis, dois dos quais foram guarda-redes) que os séniores do CPN se deslocaram no passado dia 10 ao tradicionalmente complicado Pavilhão Municipal do Mindelo (Vila do Conde) para defrontar a equipa do Azurara, em jogo referente à 7ª ronda do Campeonato Regional da 1ª Divisão.

    As expectativas apontavam para um triunfo propagandista, mas, assim que o jogo começou o público presente pôde perceber que aquela não seria a noite dos jogadores ermesindenses. Apática e desconcentrada, a jovem equipa sénior do CPN deu uma pálida imagem dos seus atributos, acabando por perder o encontro por 25-27, contra um adversário em tudo inferior.

    Num jogo técnica e tacticamente muito fraco, em que as exibições individuais se nivelaram por baixo, é de destacar o empenho do ponta-direita do CPN, Armando Leitão, melhor marcador da equipa, com 7 golos e uma eficácia de 100%.

    Na próxima jornada (a 8ª), o CPN recebe no Pavilhão Municipal de Campo o CD Póvoa, um jogo onde irá já poder contar com os três reforços inscritos para a nova época, nomeadamente Joel Duarte, Mário Soares e Bruno Moscoso.

    ABC DE BRAGA

    FOI MAIS FORTE

    Por último, de referir que a equipa de iniciados do clube de Ermesinde recebeu no passado dia 12 de Novembro no Pavilhão Gimnodesportivo de Ermesinde o actual campeão nacional em título da categoria, o ABC de Braga, naquela que foi mais uma importante jornada de divulgação da modalidade e de reconhecimento de que Ermesinde está “no mapa” do andebol nacional. Se, no plano meramente desportivo, sabia-se à partida que seria muito difícil resistir ao poderio do adversário, não foi por isso que o Pavilhão de Ermesinde deixou de registar uma boa casa para receber os campeões nacionais, que actualmente lideram a Zona 2 do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, em que o CPN se encontra integrado, contando por vitórias os jogos disputados.

    E não seria o CPN a interromper o aparentemente imparável percurso vitorioso do ABC, que na jornada anterior havia batido o 2º classificado, ISMAI, por 40-14 (!). Contra o 3º classificado, o CPN, o desfecho repetiu-se, ainda que o volume do marcador tenha sido menor: 19-38 foi o resultado final.

    A diferença de 19 golos não expressa, todavia, o que se passou em campo. Se pensarmos que, aos 15 minutos da 1ª parte, o resultado se traduzia num empate a 5 golos, verificamos que o CPN vendeu mais cara a derrota do que o que o resultado final transparece.

    A grande diferença fez--se sentir ao nível físico, pois com vários jogadores acima de 1,80m o ABC acabou por impor o seu jogo mais “musculado”, dilatando a vantagem essencialmente através do recurso à meia distância. Até aos 20 minutos de jogo, o equilíbrio foi sendo mantido pelo bom desempenho defensivo do CPN e por um guarda-redes verdadeiramente “endiabrado” (Luís Pereira, que defendeu na primeira parte, praticamente “fechou” a baliza do CPN), mas ao intervalo os cepeenistas já perdiam por 8-17, fruto do progressivo aumento da eficácia ofensiva dos jogadores da primeira linha do ABC e de algumas mudanças felizes operadas pelo técnico da equipa de Braga.

    Talvez desanimados pela ampliação do resultado nos últimos minutos da 1ª parte, os atletas do CPN entrariam mal no 2º tempo, permitindo o alargamento progressivo da vantagem.

    Só nos minutos finais do encontro os iniciados do CPN reagiram, recuperando alguma da desvantagem acumulada. O jogo acabaria, porém, por redundar numa derrota pesada para a equipa de Ermesinde. Nestes casos, vale sobretudo a experiência adquirida e a aprendizagem possibilitada pelo convívio com os “grandes” da modalidade...

    Por: MB/João Queirós

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.