Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-04-2006

    SECÇÃO: Opinião


    Correio Digital

    «A crónica de Manuel António Pina...»

    Senhora Directora

    A crónica de Manuel António Pina, publicada na edição do JN de 2006:03.30, merece-me algumas observações e reflexões. M. A. Pina insinua que a atribuição de indemnizações pelo tribunal arbitral a algumas das vítimas de abusos quando internados na Casa Pia, desmentiria aqueles que tentariam desvalorizar o depoimentos de alguns deles em que acusam os arguidos o famigerado processo - e outros que nem arguidos são, depois de terem passado pelo escrutínio das instituições judiciárias e/ou judiciais. Admiro o intelectual e, por vezes, o cronista, como apreciava o jornalista, que M. A. Pina também foi. Sobretudo a honestidade intelectual, o rigor e a seriedade. São estas as razões que me impelem para reagir à sua crónica publicada na edição do JN de hoje. Em matéria de credibilidade, parece-me que o cronista perdeu um poucochinho da sua. Então a comprovação de danos e lesões é, de per si, um atestado de credibilidade? Ou, a contrario sensu, serão os incredíveis imunes a lesões? Ser vítima é sinónimo de credível? A falta de credibilidade imuniza contra violações e abusos?

    Por qualquer obscura razão já tinha percebido que M. A. Pina perdia capacidades de isenção quando tratava da tragédia da Casa Pia, pré-julgando, quase condenando quem ainda só é arguido ou, pior, nem isso. Para que servem os tribunais, se os cronistas são bem mais expeditos e de convicções mais rápidas e firmes? Para quê atrapalhar-se com esse incómodo da esunção de inocência?

    A França ainda está a braços com os devastadores efeitos de um dramático erro judiciárario e judicial causado por quem se fiou demasiado na credibilidade de vítimas inocentes. Em que as vítimas do erro supra citado nem eram famosos, mediáticos poderosos ou políticos. As vítimas e as crianças também inventam, exercitam a imaginação, mentem!

    Apresento a V. Ex.a os melhores cumprimentos e a expressão da alta consideração pessoal,

    Manuel Gonçalves

    BI 2814298

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.