Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-01-2006

    SECÇÃO: Editorial


    foto

    Mais um aniversário de "A Voz de Ermesinde"

    Neste mês de aniversário do jornal “A Voz de Ermesinde”, não posso deixar de lembrar os seus fundadores e todos os que ao longo dos anos o mantiveram vivo e actuante.

    “A Voz de Ermesinde” já é um património de real importância desta cidade, merecendo por isso todo o nosso respeito e consideração. Registou e divulgou os principais acontecimentos dos últimos 46 anos de Ermesinde, razão pela qual o tratamento do seu arquivo nos parece um espaço de grande importância. Trata-se de um património a preservar, que devia ser mais conhecido das instituições locais, nomeadamente das bibliotecas municipais.

    A imprensa regional continua a ocupar um lugar muito especial na nossa informação. Mário Soares reconheceu-o e privilegiou-a na sua campanha eleitoral, ao convidandar a imprensa regional do Norte do País para um encontro, seguido de almoço, aqui na cidade do Porto.

    Recentemente foi publicado um estudo – Bareme Imprensa Regional –, realizado pela Marktest, que nos indica que quatro milhões de portugueses lêem jornais regionais. Esta constatação confirma e dá alento ao nosso empenho na feitura do Jornal, mas esse estudo vai mais longe e ajuda-nos a compreender qual o nosso público-alvo, a quem nos dirigimos, que públicos temos que conquistar.

    Ao verificarmos que é na faixa etária dos 35 a 44 anos que se encontra o maior número de leitores e que uma maioria significativa desses leitores pertence a uma classe média alta, justifica-se um maior e significativo cuidado na elaboração destes jornais.

    Enquanto 59,5 % de homens confirmam ler jornais regionais, apenas 49,5 % das mulheres o fazem. Espero sinceramente que esta diferença venha a diminuir...

    Os jornais regionais têm o seu espaço na comunicação social, mas os seus leitores serão, de futuro, mais exigentes, mais participativos e é na qualidade, na diversidade, na actualização dos meios comunicacionais que a imprensa regional vai garantir o seu futuro.

    Neste mundo global a vários níveis, económico, social e político, a comunicação social atravessa um momento difícil de garantia e preservação da sua independência em relação aos grandes grupos económicos e das respectivas forças políticas a eles associadas. Nestas últimas eleições para o novo Presidente da Republica, esta questão foi notória. Alguém dizia: “Desta vez alguns jornais vão acabar por fazer apelo ao voto em determinado candidato!”. Não aconteceu mas, se calhar, já estivemos mais longe…

    Aliás não sei o que será melhor, mais vale assumir com clareza uma posição político-partidária do que fingir que somos todos muito independentes…

    Informar com verdade e bom senso, conquistar novos públicos, envolver diferentes leques sociais, cultivar a qualidade, continua a ser a nossa prioridade.

    “A Voz de Ermesinde” continua atenta à inovação, às novas tecnologias, divulgando-as e convidando os nossos leitores a participarem no fórum da sua edição digital, numa perspectiva envolvente, informativa, participativa e dialogante.

    Embora seja recente, a edição do jornal “A Voz de Ermesinde“ em formato digital, a sua consulta já é muito significativa, o que me leva a pensar que será fácil animar o fórum com a participação dos leitores, informando e reflectindo sobre o que vai acontecendo na nossa terra.

    Por: Fernanda Lage

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.