Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2022
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-09-2011

    SECÇÃO: Gestão


    foto

    A Expoval em tempos de crise

    Foto ARQUIVO URSULA ZANGGER
    Foto ARQUIVO URSULA ZANGGER
    A Expoval é uma feira bienal que se realiza na Cidade de Ermesinde e pretende ser um foco de atividades culturais e económicas de todo o concelho de Valongo, promovendo a economia local através do tecido empresarial e associações culturais e recreativas.

    Tem por função dinamizar e desenvolver oportunidades para os cidadãos e para as empresas do concelho e arredores, através da exposição dos produtos e serviços de cada uma das suas atividades numa lógica promocional de difusão concorrencial.

    Em tempos de oportunidades e de crescimento da economia como um todo a Expoval funciona no bom sentido, ou seja, cataliza as relações económicas promovendo o desenvolvimento e o crescimento económicos. A crise que atravessamos coloca-nos num cenário oposto, ou seja, as empresas e os cidadãos em geral atravessam momentos de empobrecimento com as vendas a baixar e os salários a diminuir, isto associado a uma forte contenção do crédito bancário e a uma subida generalizada de impostos, traduzindo-se tudo num claro arrefecimento económico.

    Perante este cenário de grande constrangimento, uma feira de cariz económico-cultural perde muito da sua função promocional, não atingindo os resultados expectáveis quer para as empresas quer para a região. Seria oportuna uma tomada de consciência da real situação que atravessamos e uma reflexão cuidada do papel dos agentes económicos, das suas necessidades e dos seus anseios, face a um conjunto de medidas que se traduzem na crise que se espera cada vez mais profunda.

    Será de toda a conveniência que a Expoval se mantenha como um evento eminentemente sócio económico e cultural e que se afaste a ideia de que é mais uma festa para o povo, onde as vedetas funcionam como o centro das atenções, desfocando o verdadeiro sentido da Exposição.

    Por outro lado, face aos tempos que atravessamos, qualquer ação tendente a dinamizar a atividade económica está condenada ao fracasso. Assim, ou revemos o papel que a Expoval tem no contexto económico local como fórum de reflexão e tomada de consciência da real situação em que todos no encontramos, para apontar saídas e soluções, ou então será tão necessária como “uma guitarra num funeral”.

    Por: José Quintanilha

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.