Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-03-2011

    SECÇÃO: Nutrição


    Colesterol e esteróis vegetais

    Pintura ARCIMBOLDO
    Pintura ARCIMBOLDO
    Na alimentação humana, todos os alimentos que contêm gorduras animais possuem colesterol, ao passo que os alimentos que não contêm gorduras animais são isentos de colesterol ou possuem quantidades inexpressivas.

    A aterosclerose e o enfarte do miocárdio correlacionam-se com os valores de colesterol elevados no sangue.

    Estima-se que dois em cada três portugueses tenham níveis de colesterol elevado, sendo as principais causas:

    – Má alimentação: o consumo exagerado de carnes gordas, leite gordo, manteiga, gema de ovo, produtos de charcutaria, miúdos (fígado, rim, moelas, coração), bacalhau, polvo, camarão;

    – Excesso de peso: o excesso de gordura corporal leva ao aumento de colesterol no sangue;

    – Menopausa: devido à deficiência hormonal própria desta fase, o colesterol sanguíneo aumenta;

    – Idade: com o aumento da idade o colesterol tem tendência também a aumentar;

    – Hereditariedade: em muitas pessoas a causa para o colesterol elevado é hereditária e está relacionada com a produção excessiva de colesterol pelo fígado ou a dificuldade da sua utilização pelo organismo.

    A adopção de hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis são as principais ferramentas no combate ao colesterol. Praticar uma alimentação completa, variada e equilibrada, dando destaque aos frutos e vegetais, preferir o peixe em detrimento da carne (rejeitando as partes gordas antes de cozinhar ou no prato), preferir o azeite como tempero, excluir vísceras, sangue e enchidos, limitar os produtos lácteos aos designados magros e o consumo de ovos. Sem esquecer a prática regular de exercício físico.

    Desde os anos 50 que se sabe que os esteróis vegetais (molécula com estrutura química muito semelhante ao colesterol) são eficazes no combate ao colesterol. Entre os alimentos mais ricos em esteróis vegetais encontram-se os óleos de milho e de soja e algumas sementes e frutos secos, como o sésamo e as amêndoas. Os esteróis vegetais reduzem a absorção intestinal do colesterol exógeno de origem alimentar, bem como do colesterol endógeno de origem biliar. Sendo que cerca de 60 estudos clínicos comprovam a eficácia dos esteróis vegetais na redução dos níveis de colesterol.

    Actualmente existem vários alimentos enriquecidos com esteróis vegetais (leite, leite fermentado e creme vegetal para barrar) que desde que consumidos diariamente são eficazes na luta contra o colesterol.

    No entanto, não nos podemos esquecer que a primeira arma a ser utilizada é a prática de uma alimentação saudável e de exercício físico.

    Não adianta recorrer a alimentos ricos em esteróis vegetais nem a tratamento farmacológico se o primeiro passo não for dado.

    Por: Joana Gonçalves / Sara Teixeira (*)

    (*) Nutricionistas

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.