Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-09-2008

    SECÇÃO: Gestão


    Um concelho de oportunidades

    Certamente que estamos a falar do nosso concelho, do concelho de Valongo. Uma primeira sensação que se tem é que Valongo está dividido por força das circunstâncias. Na realidade existe um obstáculo a transpor para chegar de um lado ao outro do concelho: a Serra de Valongo.

    Num passeio atento às freguesias do concelho vê-se uma nova imagem, infra-estruturas culturais, jardins, parques, etc… o próprio urbanismo tem um renovado sentido estético para todos os valonguenses. Uma questão se coloca: será que os habitantes de Ermesinde serão também valonguenses? Fica ao critério de cada um o sentido desta resposta. Se calhar aqui também encontramos divisões.

    De qualquer forma há dois argumentos para ambas as opiniões. Por um lado, é que as raízes socioculturais são distintas e tal leva a uma descaracterização do concelho. Por outro lado, Valongo tem tentado dar respostas a todos os cidadãos do concelho com dinâmicas tendentes à sua satisfação, promovendo assim a unidade. E depois pergunta-se: Quem, melhor do que Valongo, poderá defender os interesses do concelho (sabendo que o concelho tem mais freguesias)? Estamos perante um problema complexo.

    Para acicatar esta problemática temos por exemplo, uma realidade de todos, conhecida: o Maia Shopping. Na verdade a sua localização não é inocente. Os principais clientes desta superfície comercial são “valonguenses”. Então porquê esta localização estratégica? dever-se-ia chamar Valongo Shopping. Penso que, neste caso, há uma expansão económica do concelho da Maia como objectivo de assimilar zonas economicamente apetecíveis como Ermesinde, descaracterizando a própria cidade. Ou então não houve, na altura da sua implantação, a visão de favorecer a sua construção dentro do concelho, constituindo-se como mais uma força viva da cidade e do concelho de Valongo.

    Outra realidade que merece um pequeno apontamento é o facto de nos encontramos na Zona Metropolitana do Porto e não terem sido reivindicados meios de comunicação, designadamente o prolongamento do Metro, como elemento estruturante para o desenvolvimento do concelho, nomeadamente, Alfena Sobrado, Campo e Valongo, pois Ermesinde está dotado, de há mais de meio século, de diferentes meios de comunicação, principal razão do seu desenvolvimento.

    Já que estamos a falar de divisões, convém lembrar que Ermesinde também está dividido pelo complexo ferroviário que corta a cidade em dois blocos, muitas vezes distantes. Estamos perante um contra-senso: a linha ferroviária que tem por objectivo unir e aproximar lugares e pessoas está neste caso a separar e a dividir (a este propósito, veja-se o que se passa em Espinho, que também sofria do mesmo problema).

    Estas são algumas questões levantadas por alguém que acredita nas forças vivas do concelho e gostaria de ver a sociedade civil a participar neste objectivo de unidade, deixando para o efeito uma ideia: Será o principal obstáculo natural que geograficamente divide o concelho, a chave da unidade: a Serra de Valongo.

    Seria importante fazer um levantamento da realidade sociocultural, das populações, do tecido económico, indústria, comércio e serviços, das tradições, da riqueza etnográfica, e da História e Geografia, para melhor compreender a direcção a apontar para o nosso concelho.

    As zonas florestais, os espaços verdes, a Natureza, a Serra da Santa Justa e o Rio Ferreira, o Leça, as actividades turísticas associadas, o aproveitamento das nossas paisagens, o fomento e estímulo de novas actividades fundadas na defesa do Ambiente e dos ecossistemas constitui-se como uma proposta de desenvolvimento e coesão do concelho.

    Na realidade o concelho de Valongo é um potencial de oportunidades. O importante é sabermos o que queremos e em que cremos!...

    Por: José Quintanilha

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.