Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-12-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-06-2006

    SECÇÃO: Destaque


    ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE ERMESINDE

    O período de “antes” da Ordem do Dia

    Foto URSULA ZANGGER
    Foto URSULA ZANGGER
    No período posterior, de “antes” da Ordem do Dia, usaram da palavra Alexandra Machado, do PSD, que apresentou um voto de felicitações pelos 85 anos dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde, que foi depois adoptado unanimemente pela Assembleia de Freguesia, Carlos Ricardo, do PS, que protestou contra a alienação ou arrendamento, no todo ou em parte, do Edifício Faria Sampaio, e comentou a questão da atribuição da medalha da cidade, apontando, além dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde (BVE), entidades colectivas como o Clube de Propaganda da Natação (CPN), o Centro Social de Ermesinde (CSE), o próprio Ermesinde Sport Clube (ESC) e personalidades como Alberto Taborda, como igualmente merecedoras da distinção, questionou a ainda não abertura do site internet prometido, e sugeriu a circulação em sentido único das artérias de Ermesinde onde seja problemática a circulação nos dois sentidos, caso da Rua da Índia Portuguesa.

    Carlos Ricardo considerou que este assunto – da circulação viária – não era assunto de polícia, de polícia era o facto de alguns camiões do lixo, às tantas da noite, impedidos de passar para fazer a recolha do lixo, por causa dos carros mal estacionados, se porem a buzinar, acordando quem precisa de descansar, para ir estudar ou trabalhar no dia seguinte.

    O autarca inquiriu ainda sobre o andamento do novo Centro de Saúde e sobre os painéis electrónicos na estação de Ermesinde, que era suposto terem começado a ser instalados em Maio.

    Júlia Mendes (PSD) felicitou a Junta pelas decisões de restringir a circulação automóvel durante as festas de Santa Rita, evitando maior confusão e acidentes, tendo Juliana Silva (PS), também quanto às festas de Santa Rita, pelo contrário, criticado a Junta por não ter resolvido condignamente a questão das instalações sanitárias manifestamente insuficientes e por permitir a venda de alimentos mesmo em cima da via e ao pó, deixando que impunemente, alguns vendedores menos conscienciosos despejem os óleos das frituras para a via. A deputada sugeriu até a aplicação de uma caução, que seria devolvida no fim das festas, verificado o bom comportamento cívico dos comerciantes.

    Manuel Costa interveio acerca da falta de segurança em Ermesinde, acusando o PSD de, sendo poder autárquico e tendo, no mandato anterior, aprovado uma moção sobre este assunto, de facto nada mais ter feito quanto a isso.

    Raul Teixeira, do PSD, responderia dizendo que o seu partido tem efectuado inúmeras démarches quanto a este assunto, exemplo que deveria ser seguido por todas as bancadas.

    O mesmo Manuel Costa denunciou também o estado defradante dos novos equipamentos instalados na parte nascente do Parque Urbano, com vidros partidos nas duas “gaiolas”, sem luz e com as fontes destruídas. «É a Junta que paga, como no mercado?», deixou o autarca no ar.

    Luís Santos, do BE, chamou a atenção dos abandonados painéis do Polis, que dão um ar de degradação à cidade e que é necessário retirar.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.