Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
Jornal Online

SECÇÃO: Crónicas


foto
RECORDANDO UMA FIGURA POPULAR DA NOSSA TERRA

D. Albertina: A professora das letras e um símbolo da humanidade e da solidariedade

foto
Nota de introdução da autora: Estando a decorrer o mês em que a minha mãe nasceu (8 de junho de 1919) e com a amável disponibilidade do jornal A Voz de Ermesinde e em sintonia com o Dr. Jacinto Soares, decidimos editar novamente este texto de homenagem, texto esse que foi construído de mútuo acordo. Este texto foi editado no livro “Ermesinde, Episódios da Nossa Gente. Avanços e Recuos”, da autoria de Jacinto Soares.

Esta dócil e simpática professora dava pelo nome de Albertina de Oliveira Alves. Nasceu em Oliveira de Azeméis, em 1919. Tirou o curso do magistério na Escola Normal do Porto, concretizando com isso a sua vocação para lidar com crianças, embora tivesse vontade de ir mais além. Razões económicas, devido ao falecimento do pai, afastaram-na desse desiderato.

Em 1942 casou com um ermesindense (Carlos Ascensão, da casa do “Real”) ligado a uma família de agricultores, e aqui residiu até à morte do marido, em 1994.

Esta professora antes de se reformar na Escola da Granja (Águas Santas), passou por Candemil e Covelas, onde fez grandes amizades e deixou saudades.

O seu feitio meigo e dócil, bem como o coração afetuoso, onde o seu semelhante tinha lugar privilegiado, tornaram-na um símbolo da bondade e fraternidade em Ermesinde. A sua casa de Sá era uma segunda escola onde se reuniam as “suas crianças” e se lhes prestavam todos os auxílios. Foi uma das fundadoras da Conferência Feminina de S. Lourenço (Conferência de S. Vicente de Paulo). A maior parte da sua ação humanitária era desviada para as chamadas Casas dos Pobres, que surgiram na nossa terra graças

à

(...)

leia este artigo na íntegra na edição impressa.

Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

Eugénia Ascensão

 

Outras Notícias

· Os pintassilgos

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: [email protected].