Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
Jornal Online

SECÇÃO: História


foto

Assassinato na zona da Formiga (Ermesinde)

Foi registado no livro dos óbitos um assassinato na Formiga em Ermesinde, arredores do Porto. Transcrição do registo:

«Ao primeiro de março de 1871 às 10h00 da manhã no lugar de Chaons, descendo para Caveda desta freguesia de S. Lourenço de Asmes [antigo nome de Ermesinde], Concelho de Valongo, Diocese do Porto, appareceu assassinado um indivíduo do sexo masculino, por nome ignora-se, em estado de perfeita nudez, sem sapatos mas com pés mimosos que mostravam andar calçados de sola, o corpo todo branco, a barba e suiças todas rapadas, os cabelos louros e o rosto redondo, mostrava idade de vinte, a vinte e cinco anos. Tomou auto a justiça no dia 3 pelas 10h00 da manhã, e foi sepultado no adro da Igreja da Formiga e o acompanhou um padre à sepultura por comissão minha. Estava em uma bouça de António Martins de Castro ao pé do caminho público. / E para constar, se lavrou em duplicado este assento que assignei. O Abb.e Manuel José Moutinho de Ascensão.»

Nesta altura a agitação política era muito grande (Janeirinha), com a contestação pelo aumento de impostos, as manifestações em todo o país, os governos seguiam-se uns aos outros. Depois do golpe e do último governo do marechal Saldanha, o sistema político atinge o ponto máximo de fragmentação durante a monarquia constitucional, confirmado pelas eleições de setembro de 1870. Socialmente, a pobreza é muito elevada, some-se a isso a propagação da filoxera, o oídio e o aumento dos preços do trigo, das hortícolas, etc.. Para piorar ainda mais, o Brasil estava a dificultar a emigração.

REGISTO DE ÓBITO DE UM HOMEM QUE APARECEU MORTO NUMA BOUÇA
REGISTO DE ÓBITO DE UM HOMEM QUE APARECEU MORTO NUMA BOUÇA
Após contextualizar a situação social da época, passemos de novo ao facto, e pela exposição penso que terá sido um assalto que correu mal, nessa altura, havia muitos assaltos a quem se aventurasse a percorrer esses caminhos da província. Para ser assassinado deve ter feito resistência, atendendo à sua idade de jovem, nada se diz da forma como foi assassinado, a tiro? é o mais provável. Pela descrição do corpo não era português, “... corpo branco...rosto redondo...cabelos louros...barba e suíças rapadas...” seria portanto pessoa que viveria bem, “...pés mimosos que mostravam andar calçados de sola...”, mas o corpo nunca foi reclamado.

Seria pessoa que estaria a começar a vida em Portugal, ainda não teria quaisquer familiares cá, iria para Trás-os-Montes, para as vinhas? ou viria para o Porto? Atendendo a todas estas particularidades, acho que não viria a pé, mas sim talvez a cavalo, que também seria roubado.

Já tentei ver na comunidade inglesa, poderia ser de outra nacionalidade do norte da Europa. Não tenho conhecimento de

(...)

leia este artigo na íntegra na edição impressa.

Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,50 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 13,00 euros.

Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

Por: Carlos Marques

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: [email protected].