Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
Jornal Online

SECÇÃO: Cultura


Teresa Passeira, uma pequena grande senhora, apresenta o seu livro “O Sol e a Lua”

Fotos MANUEL VALDREZ
Fotos MANUEL VALDREZ
Teresa Passeira, jovem autora ermesindense, apresentou no passado dia 16 de março o seu livro “O Sol e a Lua”. A obra, que tem a chancela da editora Cordel d’ Prata, foi apresentada no Auditório da Junta de Freguesia de Ermesinde (JFE), que foi pequeno de mais para acolher as muitas pessoas que quiseram testemunhar o lançamento desta obra de literatura infantil, da autoria de uma menina invulgar, no sentido positivo da palavra, para os dias de hoje, conforme pudemos reter das várias intervenções descritivas da personalidade desta jovem, digamos, que foram feitas ao longo desta sessão de lançamento.

Comecemos então pelo registo biográfico de Teresa Passeira. «Nasceu a 30 de maio de 2013, no Porto, residindo desde então em Ermesinde. Frequenta o 5.º ano de escolaridade no Externato Santa Joana, também na nossa cidade. É apaixonada desde sempre pelas artes (dança, canto, representação...). Gosta de atividades ao ar livre, adora a natureza e os animais. O gosto pela leitura vem desde que aprendeu a juntar as letras e recentemente descobriu o interesse pela escrita. No verão de 2022, a editora Cordel d’ Prata, lançou um concurso de contos infantis, em que a jovem ermesindense decidiu enviar um dos seus textos e o qual viria a ser selecionado para posterior publicação.

O resultado desta “aventura” chama-se “O Sol e a Lua”».

Presente no lançamento esteve o presidente da JFE, Miguel de Oliveira, que começaria por recordar o Externato Santa Joana, onde Teresa Passeira é aluna, como um sítio onde ele, enquanto aluno, tinha sido muito feliz. Mais adiante ressalvou a importância dos pais e professores em reconhecer, estimular e desenvolver, de forma tão precoce o talento natural que cada aluno ou filho vai demonstrando, dando o exemplo de Teresa Passeira, a quem deu os parabéns pela publicação da obra, manifestando ainda a sua alegria em ver o auditório da Junta cheio, sobretudo de tantas crianças, «sinal da vitalidade da nossa cidade», concluiu o autarca.

Também presente neste lançamento esteve o pároco da nossa cidade, o padre Domingos Areais, que para lá de parabenizar a jovem autora, os seus pais e o Externato Santa Joana, destacou a «beleza da escrita da Teresa, a ternura das suas palavras, bem escolhidas e certas, que nos enternecem a todos. De facto, este livro está cheio de uma ternura muito grande, que transparece na beleza das palavras, e que nos enche o coração».

Depoimento profundo e emotivo foi prestado pela professora do 1.º ciclo da jovem autora, que começaria por confessar que desde que conheceu Teresa percebeu que ali estava uma criança especial. A docente enalteceu os valores e educação que os avós e pais desta jovem lhe transmitiram, valores que na sua voz são bem escassos na vida atual. Elogiou ainda a capacidade com que os pais de Teresa conseguiram conduzir os seus filhos de uma forma sadia, pura, e muito transparente. «A Teresa é simples, modesta, extremamente metida no seu cantinho», recordou a professora, que mais adiante sublinhou que antes de ser aluna esta jovem foi uma criança «incrivelmente educada, incrivelmente controlada, que nunca saiu do seu sapatinho, que soube sempre ocupar o lugar dela. Em quatro anos que convivi com a Teresa não tive de mediar uma vírgula de nada. Ela nunca esteve envolvida numa situação desagradável, por mais natural que fosse essa situação. A Teresa tem o espirito imaginativo, e imaginativo com bom senso, e um espírito criativo. É de facto uma força da natureza, esta menina. É uma criança fisicamente frágil, tímida, muito metida no seu casulo, porém com um interior tão forte, tão cheio, tão puro. Foi um orgulho tremendo ter sido professora da Teresa. É um prazer imenso ter meninas como esta na vida de um professor», destacou a docente do Externato Santa Joana.

foto
Também a mãe de Teresa Passeira usaria da palavra para antes de tudo agradecer a presença de todos naquele momento de alegria, explicando depois o processo da «aventura» que resultou na publicação deste livro.

E por fim, usou da palavra a estrela da tarde, a própria Teresa, que de facto provou na sua breve alocução que é uma pequena grande senhora, no que à educação, simplicidade e talento diz respeito. Depois de agradecer a presença de todos os que estiveram neste lançamento, a autora desvendou um pouco da essência desta obra que fala de família, de romance, do amor, e que além da beleza das palavras é composta por belas ilustrações, como foi dito por alguns dos intervenientes da sessão. De acordo com as palavras de Teresa Passeira, “O Sol e a Lua” conta a história destes dois astros, o sol e a lua, que são namorados. No entanto, eles têm um problema: nunca se encontram. E no meio disto surge a questão: conseguirão ficar juntos? E é isso que se vai descobrir quando se lê esta história emocionante que vai ao longo do seu curso revelando vários segredos e algumas reviravoltas!

Por: MB

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: [email protected].