Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2024
Jornal Online

SECÇÃO: Local


Francisco Assis visita o Centro Social de Ermesinde

Fotos PS VALONGO
Fotos PS VALONGO
Francisco Assis, cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral do Distrito do Porto, visitou o Centro Social de Ermesinde (CSE) neste mês de março. O então candidato às Eleições Legislativas de 10 de março, e que aliás, viria a ser eleito, visitou o Centro a poucos dias do referido ato eleitoral, mais concretamente a 6 de março. A comitiva liderada por Francisco Assis foi integrada por outros candidatos do PS pelo círculo do Porto, entre outros a deputada ermesindense Catarina Lobo. Presentes estiveram igualmente várias figuras políticas locais ligadas aos socialistas, desde logo os vereadores da Câmara Municipal de Valongo, Ana Maria Rodrigues, Orlando Rodrigues e Paulo Esteves Ferreira; assim como os presidentes das Juntas de Freguesia de Ermesinde e de Alfena, respetivamente, Miguel de Oliveira e Luís Miguel Caetano.

foto
A receber a comitiva socialista esteve grande parte da direção do CSE, liderada pelo seu presidente, Henrique Queirós Rodrigues, que guiou a comitiva numa visita por várias das respostas sociais/valências da instituição. No final desta visita, o nosso jornal trocou algumas palavras com Francisco Assis, que antes do mais se mostrava otimista quanto a um resultado positivo do seu partido nas eleições de 10 de março, ressalvando, no entanto, que «no poder ou na oposição cá estaremos para servir o país, porque é essa nossa obrigação». Relativamente à vista ao CSE, Assis frisou que esta foi muito interessante, sublinhando que se trata de uma «grande instituição, com uma série de atividades nas mais diversas áreas, que, aliás, eu já conhecia». Houve, porém, uma valência/resposta social que o cabeça de lista socialista ficou impressionado pela positiva, de acordo com as suas palavras: a Escola de Segunda Oportunidade. «Parece-me uma oferta muito importante numa área essencial, porque dá resposta a jovens que abandonaram o sistema escolar e a quem se não lhes for dada uma oportunidade desta natureza está-lhes vedado praticamente qualquer futuro. A verdade é que esta escola, que tive a oportunidade de visitar e de falar com as várias turmas, com os professores, e com os responsáveis técnicos pela mesma, é algo de muito importante e o facto de este centro social acolher uma iniciativa dessa natureza tem que ser devidamente elogiado», frisou Francisco Assis. Para além desta visita pormenorizada à Escola de Segunda Oportunidade, a comitiva do PS teve a oportunidade de discutir outras questões com os dirigentes do CSE, conforme nos deu conta Assis. Desde logo a questão das remunerações dos trabalhadores das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), como é o caso do Centro. Remunerações essas que nas palavras de Francisco Assis são «muito baixas, mas que resultam das dificuldades financeiras das próprias IPSS’s e como tal o Estado tem que olhar a isso. Eu nos últimos três anos e meio dialoguei muito com as IPSS’s, procurei sempre valorizá-las, pois reconheço o papel essencial que elas desempenham no país, e julgo que tem de haver uma relação do Estado com as mesmas, mesmo do ponto de vista financeiro, de modo a que elas possam remunerar melhor os seus trabalhadores», concluiu.

Por: MB

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: [email protected].