Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-10-2023

    SECÇÃO: Painel partidário


    Luís Montenegro visita aterro de Sobrado

    A AUTORIZAÇÃO DE UMA TERCEIRA CÉLULA POR PARTE DA CCDR-N QUE AUMENTA A ATIVIDADE DO ATERRO ATÉ DATA IMPREVISTA.

    É PREOCUPAÇÃO DA POPULAÇÃO, ACOMPANHADA PELO PSD.

    EXECUTIVO MUNICIPAL, EM MAIS DE UMA DÉCADA FOI INCAPAZ DE RESOLVER O PROBLEMA.

    foto
    No âmbito da iniciativa “Sentir Portugal” de visita ao distrito do Porto, o presidente do PSD, Luís Montenegro, acompanhado por Hélio Rebelo, presidente do Partido Social Democrata de Valongo (PSD Valongo), efetuou uma visita ao local do aterro da Recivalongo contactando com a realidade local. Durante esta visita, o líder do PSD demonstrou profunda preocupação com a situação crítica em torno do aterro e discutiu os desafios ambientais e de saúde pública enfrentados pela comunidade local.

    No âmbito desta visita, Luís Montenegro e Hélio Rebelo, acompanhados por vários deputados do PSD à Assembleia da República do Distrito do Porto, tiveram oportunidade de ouvir o Presidente da Mesa da assembleia-geral da Associação “Jornada Principal”, Gilberto Gonçalves, manifestar as preocupações válidas relacionadas com o aterro ativo, que funciona em Sobrado desde 2007.

    Gilberto Gonçalves descreveu o aterro como uma “lixeira a céu aberto” que remonta a práticas ultrapassadas que resultam em condições de vida insustentáveis, incluindo a qualidade do ar que de forma regular se torna irrespirável para a população residente mais próxima. A revelação de que uma terceira célula no aterro foi aprovada recentemente pela CCDR-N é ainda mais alarmante considerando que será cada vez mais difícil efetuar as sondagens de fiscalização às células já existentes que, segundo a associação, possuem lixos ilegalmente depositados. A contínua falta de fiscalização é também uma preocupação da associação Jornada Principal que teme, num futuro próximo, que sejamos confrontados em Sobrado com uma situação idêntica à ocorrida em São Pedro da Cova.

    O PSD Valongo acompanha as preocupações e considera essencial que as autoridades competentes, incluindo a Câmara Municipal de Valongo, a CCDR-N, a APA e a Recivalongo, prestem esclarecimentos sobre esta situação crítica que afeta diretamente a qualidade de vida e a saúde dos cidadãos de Sobrado.

    O PSD acompanhará de perto o desenrolar deste caso e continuará a pressionar por ações imediatas para resolver os problemas ambientais e de saúde pública associados ao aterro da Recivalongo. É imperativo que a segurança e bem-estar da população sejam garantidos.

    Luís Montenegro comprometeu-se a várias iniciativas no contexto da Assembleia da República, tendo em vista mitigar os efeitos que o aterro traz para o Concelho de Valongo e em particular para a população de Sobrado.

    Nas palavras de Hélio Rebelo, presidente do PSD Valongo: “esta é uma situação que se vem a arrastar há vários anos, e que, nem o governo central, nem a autarquia de Valongo conseguiram encontrar uma solução eficaz que acautele a saúde da População. Apesar do mandato de José Manuel Ribeiro já durar há quase uma década, Valongo é hoje mais conhecido pelo aterro de lixo e os riscos para a Saúde Pública, do que por qualquer outra iniciativa capaz de melhorar a vida da população, seja pela atração de investimento, ou qualidade de vida da população”.

    Pela Comissão Política de Secção do PSD

    O presidente, Hélio Rebelo

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].