Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-10-2023

    SECÇÃO: Cultura


    ENTREVISTA

    “Um Sonho Meu! O Musical” - Um grandioso espetáculo que marca os 20 anos do grupo de teatro Casca de Nós

    2023 é um ano especial para o grupo de teatro Casca de Nós, uma das muitas valências da Associação Académica e Cultural de Ermesinde (AACE). E para comemorar esta data “redonda” nada melhor do que um grande espetáculo. E é isso mesmo o que irá acontecer no próximo mês de novembro com a exibição de “Um Sonho Meu! O Musical”. Para conhecer um pouco melhor este “gigante” (iremos perceber porquê nas próximas linhas) apontamento cultural (que estará em exibição nos dias 4, 5, 10, 11 e 12 no Fórum Cultural de Ermesinde) o nosso jornal esteve à conversa com André Barros Pinto, não só diretor do grupo Casca de Nós, como também Diretor Artístico, Cenógrafo e Ator do espetáculo.

    foto
    A Voz de Ermesinde (AVE): “Um Sonho Meu! O Musical” marca não só o 20.º aniversário do Casca de Nós como também assinala aquela que também provavelmente uma das maiores produções da história do grupo. Quer contar-nos um pouco de como está a ser preparado este espetáculo?

    André Barros Pinto (ABP): O grupo de teatro Casca de Nós, da AACE, comemora este ano 20 anos de existência dedicados à cultura na nossa cidade. Ao longo deste período o grupo conta com mais de 25 produções e agora, no âmbito das comemorações do 20.º aniversário apresenta esta grande produção de teatro musical intitulada “Um Sonho Meu! O Musical”. Este é um projeto de festa com um carácter diferente dos demais realizados até então. Começámos por reunir uma Equipa Criativa constituída por: Direção Artística de André Barros Pinto e Mário Sá; Encenação de Mário Sá; Direção Coreográfica de Paula Tojal Feliciano; Direção Musical de Diogo Marinho e Tiago de Sá; Cenografia de André Barros Pinto; Assistência de Encenação de Hélia Martins e Design Gráfico de Gonçalo Ferreira. A esta equipa junta-se um elenco de 20 atores e 8 bailarinos que têm dado corpo e alma a este musical, com grande dedicação e entusiasmo. Sendo este um espetáculo composto por teatro, canto e dança, urge uma grande entrega por parte de toda a equipa, que tem demonstrado uma grande dedicação e empenho. O evento está a ser preparado há cerca de um ano, com ensaios duas vezes por semana, a par das demais atividades do grupo, entre elas, o espetáculo para Mostra de Teatro Amador de Valongo, as Sextas à Casca e Palco à Casca.

    Para alcançarmos este ambicioso projeto a equipa procurou estabelecer parcerias com entidades públicas e privadas entre elas, BPI e Fundação ”la Caixa”, Câmara Municipal de Valongo e a Junta de Freguesia de Ermesinde. Simultaneamente, rodeou-se de um grupo de patrocinadores ligados a várias empresas do nosso concelho. Como devem imaginar, todas estas entidades e patrocinadores são uma mais valia para suportar os custos que acarreta uma produção desta natureza.

    AVE: Este espetáculo é inspirado no grande sucesso musical MAMMA MIA!, composto por músicas dos ABBA. Porquê a escolha? O que é que podem esperar os espetadores?

    ABP: Este musical foi proposto pelo nosso encenador Mário Sá, e foi desde logo acolhido com grande entusiasmo pela Equipa Criativa e Direção da AACE, como um grande desafio para a comemoração do 20.º aniversário.

    O espetáculo reúne o musical MAMMA MIA! original da West End e o conhecido filme com o mesmo nome. O seu enredo é jovem e dinâmico criando empatia com o público e promete captar-lhe a atenção do início ao fim. É acompanhado pelos sucessos intemporais dos ABBA como: “Dancing Queen”, “Watterloo” “Money Money Money” e “The Winner Takes it All” que, a par do fabuloso cenário, criam um ambiente mágico, divertido e cativante que não deixará ninguém indiferente!

    ANDRÉ BARROS PINTO ESTEVE À CONVERSA COM O NOSSO JORNAL
    ANDRÉ BARROS PINTO ESTEVE À CONVERSA COM O NOSSO JORNAL
    AVE: Poderão levantar um pouco o véu sobre o conteúdo deste espetáculo?

    ABP: Não podemos desvendar muito daquilo que será visto em palco, contudo asseguramos que serão momentos de pura diversão, emoção e entretenimento. Algum desse entretenimento já demos a conhecer ao público tanto no Medley que apresentámos no dia 1 de outubro, no Palco Exterior do Parque Urbano de Ermesinde bem como, no dia 22 de outubro, no Centro Comercial Maia Shopping. Daí, pudemos constatar que o público aderiu rápido e entusiasticamente a estes momentos musicais, demonstrando grande aceitação por este tipo de espetáculo. O feedback foi extremamente positivo, o que acaba por nos deixar ainda mais confiantes com aquilo que estamos a preparar para os grandes dias que se avizinham no Fórum Cultural de Ermesinde.

    AVE: Já agora, presumo que é a primeira vez que o Casca de Nós embarca na aventura de levar ao palco um musical? Como é que o grupo encarou este enorme desafio?

    ABP: Temos vindo a mostrar nos últimos anos um registo de comédias musicais em que a música acompanha a história, mas nesta aposta de “Um Sonho Meu! O Musical” é o musical que ganha força por si só. O grupo encarou toda esta produção com muita responsabilidade e noção de que se tratava de um grande desafio, pois na realidade é um espetáculo que envolve meios humanos e materiais de grande dimensão, como nunca antes o grupo tinha experienciado. Senão, vejamos. Cerca de 50 pessoas envolvidas das quais, mais de 15 elementos de Equipa Criativa; 20 atores e 8 bailarinos. Em simultâneo, mais de 20 dos êxitos dos ABBA cantados ao vivo em português pelo nosso elenco, assim como 280 trocas de figurinos; cenário e adereços, entre outros. Tudo está a ser pensado até ao mais pequeno detalhe.

    AVE: O espetáculo estará em exibição durante cinco sessões, no mês de novembro, no Fórum Cultural de Ermesinde. Como é que está a decorrer a adesão do público à bilheteira?

    UM DOS ENSAIOS DE GRUPO QUE ANTECEDE A GRANDE ESTREIA
    UM DOS ENSAIOS DE GRUPO QUE ANTECEDE A GRANDE ESTREIA
    ABP: “Um Sonho Meu! O Musical” estará em exibição na Casa de Espetáculos do Fórum Cultural de Ermesinde nos próximos dias 4 de novembro, às 21h30; dia 5 às 19h00; dia 10 às 21h30; dia 11 às 21h30 e dia 12 às 16h00. Serão cinco sessões de espetáculo naquela que é a maior sala de espetáculos da nossa cidade, o que também constitui uma forma de promover a nossa cidade e o que de bom se faz nela ao nível da cultura. Podemos desde já dizer que a sessão de estreia esgotou em menos de 15 dias e quanto às outras sessões os bilhetes estão a ser vendidos a grande velocidade, sendo que há sessões quase a esgotar. A adesão do público está a ser ótima, por isso, convidamos todos aqueles que estejam interessados em assistir ao nosso espetáculo a adquirir desde já o seu bilhete, em aace.bol.pt, o mais rápido possível. Não percam porque boas razões não faltam!

    AVE: Que balanço é que o Grupo de Teatro Casca de Nós e a AACE faz destas duas décadas de atividade?

    ABP: O balanço é positivo e além destes 20 anos, esperam-se muitos mais! O grupo foi criado em 2003, e a sua primeira atuação pública foi a participação no espetáculo comemorativo no dia mundial da música, em outubro do mesmo ano, com as valências então existentes na associação. Ao longo dos anos apresentou mais de 25 produções de teatro, que sempre primaram pela qualidade e com grande aceitação por parte do público. Já passaram por este grupo vários atores e encenadores, mas o grupo mantém sempre o seu intuito principal que é proporcionar ao público grandes espetáculos.

    Este será, sem dúvida, mais um desses grandes espetáculos que não podem perder!

    Por: MB

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].