Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2021

    SECÇÃO: Saúde


    foto
    UMA QUESTÃO DE SAÚDE
    foto

    Como estão as suas unhas?

    Todos os dias desempenhamos inúmeras tarefas que exigem trabalho manual minucioso, pelo que será fácil de aceitar que devemos manter as nossas mãos cuidadas. E as nossas unhas?

    Habitualmente, os problemas que acometem as unhas não são sérios, incluindo, principalmente, alterações da forma, estrutura ou cor das mesmas. As unhas podem sofrer alterações com o decorrer da idade, para além de, naturalmente, aumentarem de tamanho com o crescimento da criança. Algumas alterações são normais, não sendo sinal de qualquer patologia, nomeadamente:

    - verificar-se uma maior tendência para ficarem mais quebradiças com o passar dos anos;

    - as unhas apresentarem-se mais endurecidas ou, por outro lado, mais quebradiças durante a gravidez (devendo retomar o seu aspeto habitual cerca de 6 meses após o parto);

    - alteração da cor ou, eventualmente, queda da unha após trauma ou lesão. Quando uma unha cai, é normal que demore, no caso das mãos, até 6 meses a voltar a crescer na totalidade, ou até 18 meses, no caso das unhas dos pés.

    Como cuidar das

    suas unhas?

    De seguida apresentamos algumas dicas para lidar com problemas do dia-a-dia que envolvem as unhas.

    - Utilize luvas de borracha (com ou sem látex, de acordo com a tolerância) se as suas mãos estão frequentemente em contacto com a água, produtos de limpeza ou outros irritantes físicos ou químicos.

    - Aplique regularmente creme hidratante nas mãos, pés, dedos e unhas.

    - Corte as unhas de forma a não crescerem demasiado (por exemplo, após o banho). Não corte as unhas nos cantos mas sim em linha reta, de forma a evitar o surgimento de unhas encravadas. Este aspeto é particularmente importante, por exemplo, em utentes diabéticos, que podem ter alterações da sensibilidade e não ter dor associada.

    - No caso de unhas partidas ou “soltas” no leito, tente cortá-las ou limá-las próximo do local onde estão inseridas, de forma a facilitar o seu crescimento.

    - Não “limpe” as unhas com objetos cortantes ou bicudos.

    - Evite roer as unhas e a pele em seu redor.

    - Use calçado confortável, especialmente quando faz exercício.

    - Recorra a um podologista se as suas unhas estiverem muito endurecidas, necessitem de cuidados regulares que não se sinta confortável ou capaz de realizar, ou não consiga alcançar as suas unhas para as cortar.

    foto

    A maioria dos problema das

    unhas são causados por:

    - lesões traumáticas nas mesmas, por fatores externos ou por laceração ao roer;

    - alteração da cor devido ao tabaco ou à utilização continuada de verniz;

    - utilização continuada de produtos de limpeza ou submersão em água;

    - infeções fúngicas.

    Quando deve recorrer ao

    seu médico de família?

    (...)

    leia este artigo na íntegra na edição impressa.

    Nota: Desde há algum tempo que o jornal "A Voz de Ermesinde" permite aos seus leitores a opção pela edição digital do jornal. Trata-se de uma opção bastante mais acessível, 6,00 euros por ano, o que dá direito a receber, pontualmente, via e-mail a edição completa (igual à edição impressa, página a página, e diferente do jornal online) em formato PDF. Se esta for a sua escolha, efetue o pagamento (de acordo com as mesmas orientações existentes na assinatura do jornal impresso) e envie para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o nome, o NIF e o seu endereço eletrónico para lhe serem enviadas ao longo do ano, por e-mail, as 12 edições do jornal em PDF.

    Mas se preferir a edição em papel receba comodamente o Jornal em sua casa pelo período de 1 ano (12 números) pela quantia de 12,00 euros.

    Em ambos os casos o NIB para a transferência é o seguinte: 0036 0090 99100069476 62

    Posteriormente deverá enviar para o nosso endereço eletrónico ([email protected]) o comprovativo de pagamento, o seu nome, a sua morada e o NIF.

    Telma Lopes - Médica Especialista de Medicina Geral e Familiar, UCSP Campo ACES Maia/Valongo

    Catarina Rebelo - Médica Interna de Medicina Geral e Familiar, Matosinhos

     

    Outras Notícias

    · MEDICINA DE A a Z (Continuação)

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].