Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2020
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL

Ermesinde 1936 segue tranquilo e perto dos lugares cimeiros na Série 1 da divisão maior da Associação de Futebol do Porto

A formação principal do Ermesinde 1936 prossegue a sua caminhada na Série 1 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP) de maneira tranquila e espreitando os lugares cimeiros da classificação. Em quatro encontros realizados a turma orientada por Jorge Lopes contabilizou 5 pontos em 12 possíveis, facto com que faz com que os ermesindistas ocupem por esta altura o 6.º lugar, com 9 pontos, estando a apenas 3 pontos dos lugares que dão acesso à fase da subida. Na frente desta Série 1 segue com 14 pontos o Vila. Começamos esta “viagem” pelo trajeto do Ermesinde 1936 no mês de outubro pela receção ao vizinho Sport de Rio Tinto.

FOI POR MUITO POUCO QUE OS ERMESINDISTAS DEIXARAM ESCAPAR A VITÓRIA ANTE O SPORT DE RIO TINTO
FOI POR MUITO POUCO QUE OS ERMESINDISTAS DEIXARAM ESCAPAR A VITÓRIA ANTE O SPORT DE RIO TINTO
O embate no Estádio Municipal de Ermesinde/Campo de Sonhos ante o vizinho Sport Clube de Rio Tinto - alusivo à 6.ª jornada e disputado a 25 de outubro - acabou com um empate a duas bolas, sendo que o Ermesinde 1936 marcou dois golos na primeira parte e os visitantes fizeram igual no segundo tempo.

A equipa forasteira entrou melhor no jogo e criou logo uma oportunidade aos 2 minutos, por intermédio de Santana. Depois disso o Ermesinde 1936 chamou a si o controlo do jogo e marcou por duas vezes, aos 6 minutos e no último minuto da primeira parte. O tento inaugural foi apontado por Bruno Silva, tendo a bola tabelado ainda num defesa; e o segundo foi apontado por Nuno Herdeiro, na sequência de um pontapé de canto.

Na parte complementar, aconteceu ao contrário, o Ermesinde 1936 entrou melhor e Bruno Silva esteve quase a marcar de “chapéu” a Matos, aos 50 minutos, mas este opôs-se bem. Como quem não marca sofre, na resposta, e no mesmo minuto, o Sport de Rio Tinto, reduziu para 2-1, com Maga, acabado de entrar, a marcar. O clube da cidade vizinha acreditou, então, que podia voltar a marcar e continuou a atacar, beneficiando de uma grande penalidade ao minuto 72. Chamado a marcar, Sardinha cobrou o castigo máximo, Sérgio Carneiro ainda defendeu para a frente, mas o mesmo Sardinha, na recarga, acabaria por marcar, fixando o resultado final em 2-2.

O Ermesinde 1936 bem pressionou nos últimos minutos e foi por muito pouco que deixou escapar os 3 pontos.

Sob arbitragem de Edgar Baptista as equipas alinharam com: Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; César, Castro, Costa, Cláudio (Diogo, 35), Marco Cardoso (João Lindo, 65), Ricardo Fernandes, Deco, Nuno Herdeiro (Neto, 75), Bruno Silva e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

Sport de Rio Tinto: Matos; Gonçalo Silva, Renato, Paulo Freixo (Luís Silva, 45), Artur Dias, Hélder Alves, Marcelo, Sardinha, Bastos (Maga, 45), Santana (Miguel, 84) e Rui Costa. Treinador: Vítor Oliveira.

LUÍS DIAS

EXIBIÇÃO E VITÓRIA CATEGÓRICA FORA DE PORTAS

No dia 18 de outubro o Ermesinde 1936 viajou até ao Padrão da Légua para defrontar o Padroense em jogo a contar para a 5.ª jornada da Série 1 do escalão maior da AFP. E de lá trouxe uma importante e categórica vitória por 2-1. Aos 13 minutos Ricardo Fernandes abriu o marcador para os forasteiros, que saíram para o intervalo em vantagem. Na segunda parte, Mesquita restabeleceu a igualdade à passagem do minuto 60, resultado que seria desfeito já em tempo de compensação (91 minutos) quando Bruno Silva garantiu os 3 pontos para a turma da nossa Cidade.

Sob arbitragem de Tiago Barbosa as equipas jogaram com: Padroense: Luís, Fábio, Nuno Carvalho (Juca, 21), Ricardo (Nico, 82), Mesquita; Gorito, Postiga, Bruno; David (Derrik Stephenson, 82), Xoura e Diogo. Treinador: Armando Roriz.

Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; César Silva, Pedro Castro, Ricardo Fernandes, Nuno Herdeiro; Quim, Marco Cardoso, Deco; José Costa, Cláudio e Bruno Silva. Treinador: Jorge Lopes.

EMAPTE COM SABOR AMARGO

ERMESINDE 1936 E VILA EMPATARAM NUM JOGO MARCADO POR UMA ARBITRAGEM MUITO CONTESTADA
ERMESINDE 1936 E VILA EMPATARAM NUM JOGO MARCADO POR UMA ARBITRAGEM MUITO CONTESTADA
A 11 de outubro o Ermesinde 1936 recebeu a turma do Vila em partida referente à 4.ª jornada, tendo o resultado final saldado-se por uma igualdade a três bolas.

Forasteiros que conseguiram marcar dois golos na primeira parte (aos minutos 17 e 40), mas o resultado ao intervalo era enganador pois não correspondia ao que efetivamente se jogou no relvado. O Ermesinde 1936 reclamou grande penalidade em dois lances que ocorreram aos 4 e aos 35 minutos, os quais na verdade nos deixaram muitas dúvidas. No primeiro caso, um defesa da equipa visitante, dentro da grande área, pôs as mãos à bola, para se proteger da uma bola “disparada” por Deco; e no segundo, na cobrança de um livre por Macieira, um dos jogadores que fazia barreira, também dentro da grande área, cortou a bola com o braço para fora.

No reatamento da partida esperava-se uma forte entrada da equipa visitada, mas foi o Vila que ameaçou a baliza de Sérgio Carneiro, acabando por marcar o seu terceiro golo ao minuto 53. A partir daí o Ermesinde 1936 voltou à luta e acreditou que podia alterar o rumo dos acontecimentos. E conseguiu. Cinco minutos depois, Bruno Silva, numa jogada de antecipação à defesa visitante, rematou com grande perícia fazendo a bola entrar junto ao poste direito da baliza defendida por Tavares, que não teve qualquer hipótese de defesa. Aos 60 minutos, a equipa da casa enviou a bola à trave, e aos 65 minutos ficou reduzida a 10 unidades, por expulsão de Macieira (mas não se percebeu muito bem porquê?). Mesmo assim não desistiu e correu à procura de novos golos, que viriam a acontecer aos minutos 73 e 83, ambos apontados por Deco (o melhor marcador dos ermesindistas no campeonato), na cobrança de grandes penalidades.

Se o resultado tivesse sido uma derrota seria profundamente injusto para aquilo que o Ermesinde 1936 jogou, ante uma arbitragem de Humberto Teixeira muito contestada e com razão.

As equipas alinharam com: Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; César Silva, Pedro Castro, Cláudio, Quim, Ricardo Fernandes, Marco Cardoso (Bessa, 72), Macieira, Deco, Nuno Herdeiro, (J. Fernandes, 72) e Bruno Silva. Treinador: Jorge Lopes.

Vila: Tavares; Henrique, João Silva, Fábio Gomes, Oliveira, Daniel Carneiro, Osório, Castro (Paulo Lema, 63), Paulo Monteiro, Lisboa (Flávio, 85) e Rui João (Daniel Teixeira, 85). Treinador: Tiago Freitas.

LUÍS DIAS

PRIMEIRO DESAIRE DA ÉPOCA NA MAIA

O mês de outubro começou com uma difícil deslocação ao reduto de um dos principais candidatos a atacar a subida de divisão, o Maia Lidador. No Estádio Professor Dr. Vieira de Carvalho, em jogo da 3.ª ronda, disputada a 4 de outubro, o Ermesinde 1936 averbou a primeira derrota da temporada, e diga-se na verdade que foi um desaire vendido demasiado caro por parte dos pupilos de Jorge Lopes. Os maiatos venceram pela margem mínima (2-1). Ao intervalo o resultado era favorável à turma da casa, que inaugurou o marcador por intermédio de Valente aos 27 minutos. No reatamento, e logo a abrir, Igor ampliou a vantagem maiata, mas o Ermesinde 1936 não desistiu de lutar por um resultado positivo, pelo que seis minutos volvidos - aos 56 - Deco encurtou a desvantagem. Contudo, até final o resultado não mais se alterou e os 3 pontos ficaram na Maia.

Sob arbitragem de Pedro Barbosa as equipas alinharam com: Maia Lidador: Paiva; Ricardinho, Cadú, Dani, Renato; Miguel Pedro (Berto, 70), Romário, Couto; Djó Djó (Cafú, 22), Igor (Dani II, 70) e Valente. Treinador: Bock.

Ermesinde 1936: Sérgio Carneiro; César Silva, Pedro Castro, Ricardo Fernandes, Nuno Herdeiro (Macieira, 68); Quim (Dany, 86), Marco Cardoso, Deco (Fernandes, 86); Cláudio, Bruno Silva e Rui Bessa (Diogo, 46). Treinador: Jorge Lopes.

Nota: Todos os resultados e classificações desta competição podem ser consultados no nosso site através do link “Resultados Desportivos”.

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.