Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-12-2019
Jornal Online

SECÇÃO: Educação


PÁGINA DAS ESCOLAS

Qual será o futuro dos nossos oceanos

foto
Nos dias 14, 15 e 16 de novembro teve lugar a conferência internacional “SB Oceans”, na Alfândega do Porto, para debater os problemas dos oceanos e o futuro da sua sustentabilidade.

A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de S. Lourenço congratula-se por ter sido convidada a estar presente, vendo assim reconhecido o seu empenho e dedicação em prol do desenvolvimento de atitudes e comportamentos amigos do ambiente. Por isso, agradecemos à LIPOR o patrocínio da nossa presença.

Este evento contou com a participação de cerca de noventa oradores, investigadores, ativistas e empresários,entre eles, Alexandra Cousteau, a ativista ambiental e neta do oceanógrafo francês Jacques Cousteau, Peter Thomson (enviado especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para o Oceano), Scott Mauvais, diretor de inovação cívica da Microsoft, e ainda, Arwa Damon da televisão CNN.

Através de palestras, workshops e filmes, a SB Oceans permitiu aos presentes tomarem conhecimento de projetos que estão a ser desenvolvidos em diferentes países, e que visam preservar os oceanos, abarcando áreas diversificadas, tais como, turismo, cultura, educação, media, tecnologia, desporto, comércio, banca, construção, pesca, aquacultura e alimentação.

foto
Nas palavras de Alexandra Cousteau, temos de deixar de sacrificar o ambiente em proveito da indústria e economia. Se nada for feito, em 2050 os oceanos terão mais plástico do que peixe. Mas, fica o alerta: não chega falar de sustentabilidade de uma coisa que já perdeu 50% da sua abundância e produtividade. Por isso, temos de empenhar-nos na “reconstrução, restauração e regeneração” dos oceanos, para que ainda seja possível recuperar a sua abundância e a diversidade de outrora.

Os media assumem um papel relevante na sensibilização das pessoas, ao mostrarem a verdadeira realidade do nosso Planeta – o sobreaquecimento, a poluição, o desbaste florestal, a pesca excessiva…mancham o azul do nosso planeta e as imagens mostram a realidade atual. O plástico demora uma eternidade a desfazer-se e transforma-se em micropartículas que são, posteriormente, inseridas na cadeia alimentar dos animais e do Homem.

Queremos acreditar que, futuramente, estas vozes se multiplicarão, para que as nossas crianças, quando forem adultos, ainda consigam ver os oceanos com vida! Seria um preço demasiado alto que teriam de pagar por algo que não são minimamente responsáveis.

O OCEANO precisa de ti e nós precisamos dele!

A Biblioteca Escolar

Agrupamento de Escolas de S. Lourenço

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.