Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL

Outubro trouxe mais tristezas do que alegrias

Este longe de ser perfeito o trajeto da principal equipa ermesindista na Série 1 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto ao longo do mês de outubro. Em quatro jogos realizados os pupilos de Jorge Lopes somente por uma vez ficaram com os três pontos (consequentes de uma vitória), averbando nos restantes três outras tantas derrotas. É certo que dois desses desaires foram ante equipas assumidamente candidatas à subida de divisão, no caso o Salgueiros e o Maia Lidador. Face a esta conjugação de resultados menos positivos, o Ermesinde 1936 ocupa o 12.º lugar da tabela, com 9 pontos somados - a apenas quatro pontos da zona de despromoção -, enquanto que na liderança está o Salgueiros com 21.

No jogo mais recente (disputado no dia 27 de outubro) a equipa da nossa Cidade deslocou-se a Vila Nova de Gaia para defrontar o histórico Vila para a 9.ª jornada da prova. Foi uma partida equilibrada, apenas decidida na segunda parte, mais precisamente ao minuto 56, altura em que Iago fez o único golo do encontro, oferecendo assim a vitória aos gaienses.

No Parque Soares dos Reis o Ermesinde 1936 alinhou com: Sérgio Carneiro; Daniel Félix, Pedro, Bruno e João Lindo (Mauro, 60); Átila (Rafa, 75), Beré e Maicon, Quim (Ricardinho, 60), Pantir (Oliveira, 75) e Herdeiro. Treinador: Jorge Lopes.

DIANTE DO VARZIM "B" O ERMESINDE 1936 CONQUISTOU A SUA ÚNICA VITÓRIA EM OUTUBRO
DIANTE DO VARZIM "B" O ERMESINDE 1936 CONQUISTOU A SUA ÚNICA VITÓRIA EM OUTUBRO
ÚNICA VITÓRIA DO MÊS

Uma semana antes, no dia 20 de outubro, o Ermesinde 1936 recebeu o Varzim B em jogo da 8.ª ronda desta Divisão de Elite. A equipa da casa entrou praticamente a perder, fruto de uma desatenção defensiva que Pablo, após um belo cruzamento do lado esquerdo do ataque, aproveitou da melhor maneira para abrir o marcador. Com o resultado desfavorável, eram os locais que tinham que fazer pela vida no sentido de alterar o rumo dos acontecimentos mas, até ao intervalo, nada se alterou.

Na etapa complementar, tudo foi diferente e a equipa ermesindista mostrou vir com outra dinâmica ofensiva. Aos 68 minutos chegou o empate para o Ermesinde 1936, através de Deco a concluir da melhor maneira uma grande penalidade, a castigar um corte efetuado com o braço por um defesa varzinista, numa altura em que a turma forasteira já jogava com dez unidades após expulsão do central Gonçalo Silva.

Já com todas as substituições feitas pelo técnico Jorge Lopes, o grande momento da reviravolta chegou perto do fim, aos 87 minutos, com Herdeiro a dar uma vitória (2-1), inteiramente justa, ao Ermesinde 1936 que neste encontro jogou com: Sérgio Carneiro; Daniel Félix (Rafa, 65) , Pedro Castro, Bruno e Pantir; Marco, Fernandes (Herdeiro, 80) e Deco; João Neto (Quim, 65), Beré e Maicon (Ricardinho, 80). Treinador: Jorge Lopes.

BOA RÉPLICA ANTE CANDIDATO

No dia 13 de outubro a turma da nossa Cidade fez uma curta viagem até à vizinha Cidade da Maia, onde ai defrontou um dos grandes candidatos a subir de divisão, o Maia Lidador. A equipa de Jorge Lopes lutou olhos nos olhos com os maiatos, e por muito pouco não conseguiu trazer do Estádio Prof. Dr. Vieira de Carvalho um ponto. Deco (aos 34) e Marco (aos 66) apontaram os golos ermesindistas. 3-2 a favor dos maiatos foi o resultado final deste bom jogo. O Ermesinde 1936 alinhou com: Sérgio Carneiro; Daniel Félix, Pedro Castro, Bruno e Pantir; João Lindo (Marco, 57), Fernandes (André, 80) e Deco; Rafa (Maicon 57) , Beré (Herdeiro, 80) e Quim (Ricardinho, 80). Treinador: Jorge Lopes.

ENORME JOGO DIANTE DO HISTÓRICO SALGUEIROS

CASA CHEIA NOS SONHOS PARA RECEBER O HISTÓRICO SALGUEIROS
CASA CHEIA NOS SONHOS PARA RECEBER O HISTÓRICO SALGUEIROS

Na noite de 5 de outubro o Ermesinde 1936 recebeu um histórico do futebol português, o Salgueiros, em jogo da 6.º jornada. Muita gente nas bancadas, duas claques muito ativas, num lado e no outro, apesar desta partida ter sido jogada à noite. Quanto ao jogo, propriamente dito, o Salgueiros entrou muito forte e determinado, tendo conseguido marcar muito cedo, num lance em que o dianteiro Luís Gonçalves foi feliz na recarga para abrir o marcador. A toada ofensiva do Salgueiros continuou a ser a principal característica deste jogo, não sendo pois de admirar o segundo tento da equipa visitante, apontado por Romário, ao fim do primeiro quarto de hora de jogo. Mas a partir do segundo golo sofrido, o Ermesinde 1936 conseguiu equilibrar a partida e até podia ter reduzido aos 26 e 35 minutos, sempre por intermédio de Beré. Os jogadores ermesindistas tudo fizeram, assim como o treinador com as substituições, para tentar o volte-face no resultado. Mas, contra a corrente do jogo, foi o Salgueiros que marcou mais um golo, aos 86 minutos. Nessa altura, o treinador do Salgueiros virou-se para a bancada do Ermesinde 1936 festejando o golo da sua equipa de forma exuberante o que provocou uma reação exaltada dos ermesindistas presentes. O resultado (0-3), no entanto, não sofreria alteração até ao final do jogo. O Ermesinde 1936 atuou com: Sérgio Carneiro; Daniel Félix, Pedro Castro, Bruno e Pantir; Oliveira, João Lindo (Herdeiro, 68) e Fernandes (Deco, 46); Quim (Rafa, 68), Beré e João Neto (Maicon, 46) (Rui, 79). Treinador: Jorge Lopes.

Por: Luís Dias

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.