Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2019
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL

Ermesinde 1936 vai continuar na Divisão de Elite

Abril selou a manutenção da principal equipa do Ermesinde 1936 no escalão maior da Associação de Futebol do Porto, o mesmo é dizer a Divisão de Elite. Facto consumado a 14 de abril, dia em que mesmo tendo saído derrotado da visita ao terreno do Vila Meã (4-3), os ermesindistas garantiram matematicamente a manutenção graças à derrota caseira do primeiro clube posicionado abaixo da “linha de água”, o Nun’ Álvares por 1-3 ante o Tirsense. Estávamos então na 32.ª jornada da Série 2 do Campeonato da Divisão de Elite. Para a confirmação antecipada da manutenção muito contribuiu a vitória caseira alcançada uma semana antes, diante do Lousada, por 1-0. No último domingo (28 de abril) a equipa da nossa Cidade recebeu de forma tranquila – isto é, sem a pressão de pontuar – o líder Rebordosa, tendo perdido por 1-2. Quando estamos a uma jornada do fim do campeonato, o Ermesinde 1936 ocupa a 15.ª posição, com 34 pontos. Definido está igualmente que Rebordosa e Tirsense vão disputar a fase da subida com os dois primeiros classificados da Série 1, enquanto que Nun´Álvares e Baião descem à Divisão de Honra. Comecemos este resumo da caminhada gloriosa do Ermesinde 1936 durante o mês de abril pela recente receção ao líder da Série 2.

foto
No último domingo de abril, o Ermesinde 1936 fez o último jogo ante o seu público na presente temporada, público que compareceu em número razoável de associados e simpatizantes.

Com a presença na fase de subida já garantida por parte do Rebordosa e a manutenção assegurada por parte do Ermesinde 1936 assistiu-se a um jogo (na imagem) tranquilo, em que os golos foram surgindo com naturalidade. Marcou primeiro o Rebordosa, aos 14 minutos, por intermédio de Vítor Teixeira, que rematou de posição frontal à baliza, desta vez defendida pelo veterano Teixeira. Já antes, ao minuto 7, a equipa visitante tinha introduzido a bola na baliza ermesindista, mas o árbitro Pedro Santos anulou por fora de jogo a Frazão. A igualdade no marcador seria reposta pela equipa da casa já muito perto do intervalo (aos 41 minutos), por Herdeiro, pois o Ermesinde 1936 nunca baixou os braços. Contudo, logo a seguir ao intervalo, aos 49 minutos, o Rebordosa, por intermédio de Frazão, que executou um excelente remate, voltou a marcar.

Mesmo assim, o Ermesinde 1936 não desistiu do jogo e fez tudo para pontuar, mas Luís de Barros defendeu bem os remates mais perigosos, embora se o empate tivesse acontecido não seria surpresa.

Neste jogo o Ermesinde 1936 alinhou com: Teixeira; Daniel Félix, Melo (Bessa, 45), Costa e Bruno; Deco, Marco e Xico (Max, 52); Danny (Leo, 52), Herdeiro e Quim (Júnior, 75). Treinador: Jorge Lopes

DERROTA COM SABOR A FESTA

Foi no dia 14 de abril que os ermesindistas jogaram mais uma cartada decisiva naquela que era então a luta pela manutenção. Na ronda 32 a turma da nossa Cidade viajou até Vila Meã para defrontar a tranquila (na tabela) equipa local. Foi um jogo impróprio para cardíacos, que terminou com o triunfo da equipa da casa por 4-3.

Os golos ermesindistas foram apontados por Quim (4 minutos), Max (33 minutos) e Bruno (79 minutos). Apesar da derrota o Ermesinde 1936 festejou de pronto a manutenção, isto porque no Concelho de Paredes o Nun’ Álvares perdia por 1-3 com o Tirsense e assinava de pronto a sua sentença: descida de divisão.

No Estádio Municipal de Vila Meã os ermesindistas alinharam com: Teixeira; Daniel Felix, Pedro Castro (Bruno, 71), Costa e Fajó; Marco, Rui André e Leo (Deco, 46), Max (Herdeiro, 46), Dani e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

MAX DECIDIU COM O LOUSADA

Uma semana antes, mais concretamente no dia 7 de abril, Ermesinde 1936 e Lousada mediram forças num jogo alusivo à 31.ª jornada. Ante o seu público e animado pelo regresso de Jorge Lopes à sua “casa”, o Ermesinde 1936 foi a equipa que efetivamente mais quis ganhar o jogo e acabou por marcar o golo na altura em que esteve melhor na partida. O seu autor foi Max, à passagem do minuto 29. Nos últimos 15 minutos de jogo o Lousada reagiu bem, ficou mesmo por cima do jogo mas sem criar oportunidades claras de golo. No final o resultado acaba por ser justo tendo em consideração o desempenho das duas equipas em campo.

Neste jogo o Ermesinde 1936 jogou com: Pedro Martins; Daniel, Bruno, Pedro Castro e Melo; Deco (Leo, 77), Fajó e Marco; Max (Danny, 62), Herdeiro e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

Por: Luís Dias

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.